Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os TSF estiveram hoje em duas frentes activas. Com um trio de élite e uma dezena dos restantes. Treze é um número que continua a assustar mesmo alguns que não se assumem como supersticiosos e, pelo sim pelo não, vale mais prevenir que remediar…

Acontece que a nossa dezena saíu acompanhada de outros três ciclistas que só foram connosco até à Azoia. Alguém percebeu que o treze não ia dar bom resultado e voltávamos a ser de novo dez.

Como quem tinha o track de GPS do último raid da Maceira não gosta de andar à frente e não tem treino de guia, especialmente nas descidas, propôs ceder o seu Garmin ao LC que passou não somente a guiar-nos como, ainda!, a captar imagens de forma tão eficaz quanto discreta. 

Lamentavelmente ficámos sem texto na semana passada porque alguém decidiu indicar o CM que mais depressa desce o galinheiro ou a Curvachia que escreve um parágrafo… que sirva de emenda!

Chegam-nos bons prenúncios para os próximos anos porque o lobby do btt, particularmente dos TSF, vai chegar ao poder local e contribuir para um maior desenvolvimento da nossa actividade domingueira. Assim desejamos e esperamos …

A propósito do treze cabe referir a sorte do RG que se desequilibrou numa charca de lama e conseguiu manter o equipamento intacto.

A hora do café foi muito atribulada porque nos bombeiros da Maceira havia praia e intenso aroma de cevada fermentada mas a máquina do café devido ao esforço da madrugada estava inoperacional. Seguimos para um café junto aos semáforos  mas o estacionamento  não era fácil e optámos por outro mais acima que estava encerrado e só à terceira conseguimos a dose de cafeína desejada. Aí tivemos oportunidade de perceber que a PP vai vender uma bike fabulosa com uma suspensão invejável! Só visto. 

Para a próxima semana vão existir novamente dois grupos de TSF a pedalarem em ritmos e regiões diferentes. Uns por cá, no quintal, e os restantes na região estremenha da Beira Baixa para mais uma – a sexta! – ROTA DOS CASTELOS. 

Alípio Lopes 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49

TRilhos Sem Fim sobrem e descem da Mourã às Fontes

por Trilhos Sem Fim, em 10.09.17

Texto: Máximo em produção literária 

20170917

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Trilhos Sem Fim nas descidas do Alqueidão

por Trilhos Sem Fim, em 04.09.17

DESCIDAS DO ALQUEIDAO

Antes das ditas descidas do Alqueidão tivemos as subidas para o Alqueidão! Bem durinhas, como sabe quem conhece aquelas paragens. Havia outras alternativas mais brandas mas os regressados CM e CG não concordaram e, vai daí, a ordem foi subir o mais que pudéssemos…

Algumas de betuminoso, é verdade, mas muitas de pedra da boa. Daquela que tanto faz desmontar a subir como a descer e a superarem os 15%.

Para memória futura ficam os cerca de 50 kms e 1000m de acumulado e médias de 14,5/hora. Também facto digno de registo foi sairmos à hora RP porque o AC chegou mais cedo que habitualmente.

Éramos 10 à partida. 8 tsf e 2 Choubikers. Nota: o RL esteve presente e já domina duas rodas mas ainda só a motor. Antes do Natal deverá regressar… as melhoras para ele.

Antes das descidas o Valter teve um furo que resultou em apropriado descanso para os mais lentos trepadores e na sua desistência após novo furo por deficiente extração dos picos…

De 10 passámos a 9 e de 9, a partir da subida por estrada de Alcanadas ao Celeiro; passámos a 5 mais 4 e a chegar ao ponto de partida já eram 4+1+4 que o redactor não conseguiu com a sua 26" agarrar as 27,5 e 29"… que arrancaram das Cortes a tentar esmagar todas as marcas. Os 3 que marcaram o ponto na CA ainda viram chegar os restantes 4 cujo maior atraso se terá devido à apanha de figos no caminho!

Dentro de duas semanas teremos  a 6ª Rota dos Castelos onde iremos marcar presença pela sexta vez..

Alípio Lopes

 20170803

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:58

Trilhos Sem Fim e a volta a São Mamede

por Trilhos Sem Fim, em 07.08.17

Falta de arCom uns de férias, outros de baixa, outros em deslocação CDS, outros em aventuras longínquas só restavam três TSF.
O AC lançou ontem o repto no Facebook e ficou combinado que seríamos 4 dado que o DA viria com o Vitor para cumprirmos a manhã de btt à TSF. Sucede que um Trilheiro (RB) que acumula com os Chou-Bickers sabia que estávamos com dificuldades de quórum e às 8:30 chegou ao PR na companhia do AJ e do RS.
Antes de chegar telefonou-me o DA a dar nota que viria atrasado porque um dos dois amigos que o acompanhavam ficou com a bike destruída pela distracção de um condutor que regressava a casa para dormir... com o bucho carregado de sumo e água do luso.

Às 8:30 informei o grupo que teríamos que aguardar um pouco pelo DA e amigos. Pouco depois disso o DA informou que tiveram necessidade de chamar a polícia e que não viria reunir-se connosco. Faltava o AC. A nossa hora oficial de partida é às 8:35. A essa hora, não possuindo o contacto do AC, tentei ligar para alguém que tivesse o seu contacto. Debalde. Informei o grupo que, em princípio, bastaria esperarmos 3 minutos que costuma ser o atraso de cronómetro dele. Errei! Chegou a rebentar as 8:37. Feitas as apresentações é escolhido o destino zarpámos. Estivemos para ir à Pia, estivemos para ir ao Pastel a Fátima e acabámos em S. Mamede onde fomos muito bem servidos.

Seguimos as orientações de gps do AJ e trilhámos caminhos nunca antes por nós percorridos. Muito bom! Como disse na sua publicação Strava o companheiro RV: volta top! Se a isso adicionarmos um pouco mais de 46 kms com quase 1.100 metros de acumulado percebe-se que deu para bufar aqui e ali.
No regresso do Reguengo para a CA (onde obviamente tivemos uma falta de comparência...) pedalou-se a bom ritmo e viemos juntos com os SOTANGAS BTT desde o Rio Seco até às Cortes.
Como faltou o nosso cameraman só houve tempo para sacar do telélé por ocasião duma falta de ar do AJ.
Quarta é Torre, quinta e domingo PR.

Alípio Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:43

Fim de Julho, silly season.

Não éramos muitos mas, considerando que estamos em plena estação tola, não éramos assim tão poucos. Cinco TSF (AF, AL, JC, RM e RP) e um convidado (LG) que, diz,  “flutua” sobre todo o vibroplate. O grupo está numa fase de dispersão completamente atípica. Temos pandilhas que vão desertar (HM), outros que só fazem segundas partes de grandes travessias (HB), outros que andam a caminhar à beira-mar (RG), uns poucos que numa série interminável de stop&go vêm de quando em vez e folgam que se fartam (CG, CM, DA, PP, LC, etc...), os que estão de baixa médica (20 dias para o CC) e os recrutas que nunca mais apareceram e pontuam  como o raio no STRAVA e arredores (GS, GC, RV, etc., etc!).

Se juntarmos a todos estes absentistas os abstencionistas fundadores podemos esperar na comemorações do décimo aniversário, que irão decorrer no próximo ano, uma afluência à volta de trinta, talvez mais...

O destino possível podia ser diferente mas não teria tido a mesma graça. Quando a turma tem dúvidas há sempre alguém que se lembra da Pia do Urso.

Ontem tínhamos tido uma sondagem original e o autor partiu sozinho para os lados de Fátima. Terá andado tanto que hoje duvidava sobre a validade da opção. Hoje prescreveram-lhe umas boas doses de treino rolante para sofrer menos no próximo domingo na etapa do Trans-Portugal e todos achamos que vai superar a prova com a habitual galhardia.

50 quilómetros e 1000 metros de acumulado foi o resultado da manhã.

A manhã permitiu ainda percebermos como é que se vai à Alemanha buscar um camião a cheirar a novo sempre, sempre, sem parar... e sabermos que há quem viva junto a tantos cães que agregados constituiriam uma matilha. Uma matilha que não deixa dormir o companheiro queixoso. Soluções: a) comprar também um cão para aumentar o caos; b) chamar a polícia ou comprar apito ultra-sons...

Quinta-feira haverá nocturna e no próximo domingo poderão acontecer regressos e alguns inesperados.

Aproximam-se outros clássicos como a Rota da Falca, a Rota dos Castelos, e 50 Kms em Monsanto.

 Alípio Lopes

Trilhos Sem Fim na Pia do Urso

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:34


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes

Site Meter

Os meus visitantes