Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Trilhos Sem Fim foram passear até à Pia do Urso!

por Trilhos Sem Fim, em 28.11.10

A manhã acordou cinzenta mas rapidamente as nuvens deram lugar a um sol radioso. Guiados por El GPS fomos seguindo para local incerto. O destino seria uma surpresa. No lugar das Cortes tirámos os casacos porque o calor já o permitia.

O grupo era enorme mas com um ritmo de pedalada considerável.

Quando dei por mim estava a subir em direcção à Igreja do Reguengo do Fétal. Até o Luis, que já não pedalava há uns meses, subia a bom ritmo. Deixámos o alcatrão e entrámos num estradão sempre a subir. Este foi provavelmente o troço mais difícil do percurso, mas chegados ao areeiro, o esforço foi compensado com uns minutos de repouso e com as habilidades do Pax.

Dirigimo-nos a NW, só podia ser em direcção à Pia do Urso. Era essa a intenção do guia. Não o anunciou logo de início porque se corria o risco de alguns trilheiros abandonarem. Confesso que foi a estratégia correcta.

Com uma ou outra hesitação fomo-nos aproximando da Pia, por trilhos por onde nunca havíamos passeado e de uma beleza considerável. Eram 11:15 quando atingimos o objectivo - a Pia do Urso.

Escolhemos o parque de merendas para o reforço alimentar. Confesso que o bolo teria sido bem-vindo, mas à falta de melhor, as tradicionais bolachas à GPS caíram muito bem com o tinto do Porto, oferecido pelo Turito! Um verdadeiro banquete!

O tempo escasseava, mas ainda sobrou para descer o carreiro técnico que se inicia perto do moinho. O piso húmido e escorregadio aumentou a dificuldade da descida, mas não o suficiente para travar o experiente grupo de trilheiros.

O tempo escasseava mesmo. Fizemos um regresso à trilhos quando estão atrasados. Cada um por si!

Alguns optaram pele percurso mais difícil e foram pelo estradão que sobe até às eólicas e desce pela Torre. Os outros, mas acautelados, continuaram a descer por onde tínhamos subido, na ida, passaram velozmente pelo Reguengo e chegaram ligeiramente mais cedo ao Parque Radical.

Uns mais rápidos que outros, todos pedalaram 52 Km e chegaram com o ego em altas. Fomos à Pia e voltámos a tempo do almoço em família.

Um óptimo passeio!

Domingo haverá mais, ou quem sabe já na 4ª feira.

Rui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09

Passeio à trilhos no Domingo 28 de Novembro.

por Trilhos Sem Fim, em 24.11.10

Como é tradição irá acontecer mais um passeio à trilhos no Domingo 28 de Novembro.

Acabaram-se os bolos. Acabaram-se mesmo. Agora é para trabalhar.

Saída às 9:00horas do sitio oficial.

Rui


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:48

Ninho de Águia desde o Lavradio. Outra vez!

por Trilhos Sem Fim, em 21.11.10

Já não há surpresas! Sempre que vamos ao Ninho de Águia e somos guiados pela Edite e pelo Licínio não há surpresas, corre tudo bem e os trilhos são sempre óptimos. Tudo conforme previsto. Cinco estrelas!

Desta vez saímos do Lavradio e após uma curta distância descemos encosta abaixo, sem trilhos marcado e por isso mais divertido, até chegar ao ribeiro. O primeiro momento de teste à perícia estava para acontecer. Um após outros os atletas foram ultrapassando o cursos de água. Alguns aproveitaram para lavar os pés.

Seguiu-se uma subida acentuada com alguma lama que nos levou ao cume do Cabeço de Óbidos que se situa a 370 metros de altitude e onde esteve para ser construído o castelo de Ourém. É um lugar cheiro de história onde existe uma estação pré-histórica.

Depois do cabeço só descidas! Um carreiro a descer por entre os eucaliptos e pinheiros, muito bom, levou-nos ao olival. Mais uma vez uma descida óptima, sem trilhos totalmente definido deixou-nos deslizar encosta abaixo. A suavidade do piso, por vezes a tocar o estado de enlameado, deixava que a roda traseira da bicla "rabeasse" à vontade, levando por por vezes à nossa imaginação uma hipótese remota de queda, que se não veio a concretizar.

Conversa após conversa e pedalada atrás de outra chegámos ao areeiro junto ao campo da bola. Quase todos desceram a rampa e gozaram a adrenalina provocada pelo medo da queda, que mais outra vez não aconteceu.

Finalmente regressámos a casa da nossa anfitriã onde fomos surpreendidos com um delicioso bolo!

Terminado o passeio ficou, como sempre, a vontade de repetir a aventura. Irá acontecer certamente.

Uma óptima semana para todos!

Rui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23

Ficou combinado com o pessoal do Ninho de Águia (Edite) que no próximo domingo, 21 de Novembro, lhe iríamos fazer uma visita. Para que todos tenham a possibilidade de comparecer, têm uma semana para planear a vida.

Parece que vamos ter um percurso novo, devidamente preparado à nossa medida, com muita lama, descidas, subidas e algumas silvas. Vão treinando para não ficarem mal nas fotos!

Saida às 8:30 junto da rotunda do hospital de Leiria.

Uma óptima semana!

Rui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:17

As visitas à Serra nunca são demais!

por Trilhos Sem Fim, em 14.11.10

Contrariando todas as previsões, que indicavam forte possibilidade de chuva, tivemos um bela manhã de BTT. As nuvens cinzentas, bem carregadas de água, uniram-se e deixaram passar o sol que estimulou a boa disposição e nos deu energia para subir, em grande velocidade, encosta acima. Diz-se que foram boas e abertas, as nuvens.

O grupo bem composto, com os melhores trilheiros (os melhores são os que aparecem) visitaram a mata da Curvachia, alguns de bike pela mão, para apreciar melhor a terra húmida e o cheiro característico do bosque.

Passaram o campo de futebol em Famalicão e desceram o Cálvário. Uma descida técnica, bem conhecida por alguns de nós, que já a mediram palmo a palmo e até com o corpo todo... Era os tempos das grandes quedas!

Pelo Vale Maior subimos até meio do monte onde fizemos um delicioso reforço, sem bolachas, e onde reagrupámos o precioso grupo. O mais difícil estava feito. Depois foi gerir as forças até chegar ao topo da Maunça, para voltar a recuperar forças junto ao marco geodésico. Que bela a vista da cidade de Leiria, num de dia que ameaça a chuva, mas com a presença de boas abertas. (nuvens)

Descemos o monte velozmente, passámos no trilho que vem do Pé-da-Serra e chegámos juntos às Fontes. O Lis continua e brotar do seio no monte. Lindo espectáculo que a natureza nos proporciona a cada passo dado!

Parece que um ou outro dos companheiros tiveram problemas técnicos que não foram suficientes para atrasar o grupo. Andámos velozmente e ainda tivemos alguns "segundos" de conversa. Não comemos bolo, o que foi bom, porque os corpos precisam de ficar esbeltos para "cavalgar" as nossas fiéis bicicletas.

Já em ritmo de passseio acelerado dirigimo-nos ao Parque Radical, onde combinámos repetir a voltinha. Certo é que no próximo Domingo iremos ao Ninho de Águia! Temos que ir sempre mais de 5. Certo?

Boa semana!

Rui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36

Pág. 1/2



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes

Site Meter

Os meus visitantes