Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Feliz Natal 2011 e Bom Ano 2012

por Trilhos Sem Fim, em 22.12.11

Os Trilhos Sem Fim desejam a todos um Santo Natal e um Ano Novo melhor que o velho!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:24

Jantar de Natal 2011

por Trilhos Sem Fim, em 22.12.11

O espírito Natalício característico desta época, levou a que este grupo de amigos se junta-se novamente, desta vez não para pedalar, mas sim para jantar e na companhia da restante família, como tem sido em todos os eventos grastronómicos.

O jantar realizou-se na sede oficial dos TSF’s, que é o mesmo que dizer, que o casal Rui G. e Paula C. disponibilizaram novamente as suas excelentes instalações para convivermos esta noite. A ideia foi lançada na passada semana e os anfitriões logo disponibilizaram o espaço, a Cristina ainda no Domingo elaborou a ementa/convite e assim nos reunimos esta noite.

Grelhados mistos, muitos doces e bons, bom vinho, cerveja e convívio foram os ingredientes. Como sempre, é impossível juntar todos os amigos, ainda para mais nesta altura, em que existem tantas festas, esperemos que para a próxima os que faltaram possam comparecer.

Votos de Boas Festas para todos, e um feliz ano de 2012, no nosso caso, para além dos habituais desejos de saúde, felicidade, trabalho, salário, etc., que não tenhamos grandes quedas e a haver que sejam sem consequências, para ossos partidos já chegam os deste ano.

Cláudio Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:23

Na senda do Bolo Rei até à Pia do Urso

por Trilhos Sem Fim, em 19.12.11

Ora ao que parece, o nosso director que acumula as funções de excelente cronista, repórter, e montagem vídeo, incumbiu-me novamente de escrever qualquer coisa sobre este belo domingo de BTT, é sabido que os escritores por vezes têm estas temporadas de "ausência", espero que lhe passe depressa esta fase, pois já estamos habituados às suas crónicas e eu não ambiciono de modo algum ficar-lhe com o cargo.

Quanto ao nosso passeio do Bolo Rei, como lhe chamámos, foi o oficializar um acto que já se vem repetindo há uns anos e que julgo ter sido o El GPS a começar, levando um bolo rei às costas há uns Natais atrás. O local do reforço nem sempre tem sido o mesmo, este ano, que já temos melhores pernas, fomos até à Pia do Urso.

Excepcionalmente hoje, dividimo-nos em 2 grupos, como o Idalécio ainda não tem a sua bike de BTT, mas fazia questão, e bem, de participar neste passeio do bolo Rei, o Rui P. fez-lhe companhia e foram ambos de bicicleta de estrada até à Pia do Urso, onde aguardaram pela nossa chegada.

O grupo do BTT partiu do parque radical em direcção à Curvachia, mas virámos logo à direita, para aquecer com aquela subida cheia de raízes, voltámos a entrar na mata para subir até onde se avista as bombas de gasolina, e daí descemos até aos Mourões. Para chegarmos ao cume da Senhora do Monte, foi subir pelo que me parece ser o caminho mais difícil, em especial hoje, considerando o estado do piso escorregadio e as pedras que neste tempo húmido aumentam a dificuldade.

Ao chegarmos ao cume, avistámos ao longe na estrada, um jeep laranjinha! Hehehe, afinal temos visitas, houve aqui combinação! Ficámos descansados, pois para além do bolo e das 2 garrafas que levámos às costas de alguns, iríamos ter a companhia do companheiro Rui G. e da esposa Paula, que certamente seria a condutora, pois a bota de gesso do Rui não o deixa pedalar nem conduzir. Chegados ao parque de merendas da Pia, já percorridos cerca de 25Km e mais tarde que o desejado, lá estavam os dois companheiros que vieram por alcatrão, e confirmámos a agradável presença do companheiro de baixa médica, Rui G. e da Paula.

É Natal e no Natal ninguém falta, nem os que ficaram sem bicicleta, nem os de baixa médica. Apesar de dois dias de atraso, ainda cantámos os parabéns à Paula P. e que bem afinados estávamos! ou não!. São vontades destas que reforçam o espírito do grupo.

Comidos os 3 bolos rei, e bebidas 2 garrafas de vinho do Porto e uma de Favaios, estávamos prontos para descer até Leiria. No regresso houve 2 furos para reparar, e foi como o habitual regresso dos TSF quando já é já tarde, vai por aqui, vai por ali, ainda pensámos ir fazer a tal descida nova que alguns já conhecem, mas um dos companheiros tinha um compromisso e dado o avançar da hora optámos pelo caminho do costume, descendo a pedreira e passando por aquela curva matreira no meio da descida, onde alguém foi ao chão, aparentemente sem consequências graves. Sempre a pedalar em ritmo acelerado até ao parque radical chegámos já cerca das 13h30.

Foi mais uma boa manhã de BTT, apesar do fresquinho das manhãs de inverno, o convívio e o contacto com a natureza compensam sempre a árdua tarefa de sair da cama.

Quanto ao passeio do bolo Rei, é um acto a repetir nos próximos anos, e esperamos que para a próxima, o Rui G. não tenha de ir no seu laranjinha mas sim a pedalar.

 

Podem consultar o trajecto de hoje aqui.

Cláudio Costa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44

Passeio num dia de chuva

por Trilhos Sem Fim, em 11.12.11

Para os TSF's que hoje não se deixaram intimidar pelas nuvens escuras, e se aventuraram numa manhã de BTT guiados pelo El GPS, foi uma bela manhã de BTT, como já há muito não fazíamos nestas condições! Até o amigo Mota nos acompanhou hoje, havendo chuva não falha!

Claro, que é preciso gostar de andar à chuva, e nós gostamos, é preciso tolerar alguma lama, e nós toleramos, se fizesse frio, também o suportaríamos, mas não foi o caso, hoje foi domingo, e domingo de manhã é dia de BTT para os TSF's, enquanto as ditas picaretas não choverem, haverá sempre BTT.

 

Mas... andar de bicicleta com tempo de chuva, tem os seus inconvenientes, confirmámos hoje que a humidade faz mal ao GPS, sim, esse mesmo GPS que com tantos trilhos novos nos presenteia, em dias de muita humidade como o de hoje, como qualquer aparelho electrónico mais sensível, baralha-se, nem é preciso esperar pelas 11h. Razão pela qual repetimos alguns caminhos, era ir e voltar, ir e voltar, por vezes, várias, com ela às costas. No entanto, restava em mim em particular, mas também no restante grupo, a dúvida se os enganos e a escolha de caminhos com muita lama, teria a ver com a humidade, ou se era por eu estar a estrear a minha bicicleta nova e não a querer sujar muito nem riscar!


Hoje iniciámos o percurso no local habitual e percorridos menos de 3Km, juntou-se a nós o amigo Sérgio e mais tarde, já nos Andreus o amigo Rui P.. Dos Andreus dirigimo-nos em direcção à subestação, de referir que em dias como o de hoje, passar perto da subestação "mete ainda mais respeito" pelo barulho causado pela humidade nas linhas e isoladores da alta tensão, o típico bzzzbzzzbzzz. O reforço foi perto do Reguengo, mas não chegámos lá, a vista para a serra caracterizava-se pelas nuvens baixas a cobrir o cume, impedindo de ver os aerogeradores, que pelo que sei deveríamos avistar em dias claros. Nesta altura, ainda se falou em ir até à Pia do Urso, mas já era tarde demais para isso, após o reforço que incluíu a tradicional bolachinha, e já debaixo de chuva com alguma intensidade regressámos em direcção às Garruchas, Alcaidaria e Amoreira, por trilhos já bem conhecidos, mas com algumas variantes hoje, as tais causadas pela humidade :) Percorremos cerca de 30 km e podem consultar o percurso aqui.

 

Boa semana de trabalho e para o próximo domingo teremos o nosso próprio passeio do Bolo Rei.

 

 

Cláudio Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Passeio a Monte Real no feriado de 8 de Dezembro

por Trilhos Sem Fim, em 08.12.11

Neste dia de feriado, aceitámos o convite do DArmindo e fomos para os lados de Monte Real. Iniciámos o nosso percurso percorrendo os já bem conhecidos caminhos que ladeiam o rio Liz, e que hoje, estavam uns autênticos lagos em alguns pequenos troços, o suficiente para sujar as bikes, mas nada que não se conseguisse contornar. Chegados perto de Monte Real, fomos surpreendidos por novos trilhos que nos levaram ao agradável parque de merendas da Ortigosa, chamado parque temático da Lagoa.

Já em Monte Real, terra que que deve o seu nome (Real) à permanência do Rei D. Dinis e sua esposa Rainha Santa Isabel, quando da plantação do Pinhal de Leiria e das obras de enxugo dos campos do Ulmar, passámos pelo SPA do hotel das termas, onde o nosso companheiro Hélder teve a oportunidade de observar bem, o local onde há algum tempo apanhou boleia de uma ambulância.

Visitada a parte nova desta terra, localizada na zona mais baixa e que deve o seu desenvolvimento às termas, seguimos para o nosso próximo destino, a parte antiga da terra, localizada numa colina dolomítica, onde estão os vestígios do antigo Paço Real, reduzido a uma construção restaurada, onde D. Dinis e a Rainha Santa Isabel terão habitado. Ao lado das ruínas dos paços reais, encontra-se, uma capela mandada construir pelo bispo de Leiria, D. Martim Afonso Mexia, na primeira metade do século XVII, para impedir que o Duque de Caminha ali construísse um palácio, destruindo o paço real. Daqui pode-se desfrutar uma vista soberba de vários quilómetros do vale do Lis para montante e para jusante, assim como várias povoaçôes, e tivémos também a oportunidade de logar uma cache que estava por fazer, apenas para fazer o gosto ao dedo aos dois geocachers do grupo de hoje.

De referir que à chegada ao "castelo de Monte Real" fomos recebidos pela Cristina, que apesar de não estar em casa, tinha no carro uns bolinhos de chocolate para nos deliciarmos. Foi graças a ela que temos fotos de hoje, pois o nosso fotógrafo oficial baldou-se.

Para acabar esta bela manhã de BTT, ainda fomos fazer um reforço extra em casa do DArmindo, onde fomos bem recebidos, com café, favaios, e um bolo delicioso feito pela Cristina, desta vez não foi a Cristina Quiaios, mas sim a esposa do Armindo.

O regresso a Leiria fez-se em ritmo mais rápido, pois as 13h aproximavam-se.

Percorremos mais de 50Km por alguns trilhos novos, num percurso bem preparado pelo anfitrião, certamente uma volta "bem simpática" para repetir.

 

Cláudio Costa

 

 

Percurso de hoje aqui


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:52

Pág. 1/2



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 +...