Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O mote do dia 27 de Janeiro era… Pedalar quer chovesse ou fizesse sol ( sorrisos ); assim foi, chegada a hora, 9 trilheiros se predispuseram a efetuar mais uma excelente manhã de BTT, e diga-se que bela manhã;

Cerca das 8h42m e depois de colocar alguma conversa em dia, principalmente com os mais ausentes do país, lá se decidiu qual o percurso a fazer; e o percurso foi… Rota dos Odores e, logo se ouve, “para aí não que deve haver muitas árvores caídas” mas… e como era de manhã, ninguém ligou.

Saíram então do PR em direção á tão já conhecida mata dos Marrazes percorrendo o novo trilho beira rio e comentar o estado do mesmo devido ao mau tempo da semana passada, chegados á mata o tema de conversa foi o mesmo dada as quantidades de arvores caídas ( o Bin Laden bem que avisou)  que … iam cortando o caminho mesmo aos mais afoitos… era cada derrapagem…hehe – faltava-lhe o tal airbag que mais tarde acabou por aparecer…

Chegados aos pinhais das matas dos Milagres o pensamento era comum… como é possível o vento ter atirado ao chão pinheiros da idade dos que atirou!!!??? E a quantidade???? Bem… foram metros e metros em que o BTT era a “pé” e a passagem de obstáculos – vulgo árvores caídas e partidas no chão era uma constante – agora por mais que me custe, compreendo o motivo pelo qual estive sem água e sem luz durante algumas horas…; passados esses obstáculos e depois de sermos obrigados a desviar caminho, chegámos á localidade de Casal da Quinta onde aí degustámos um belo de um bolo de canela oferecido pelo caro colega JC e umas laranjitas do quintal da vizinha… daí e com a barriguita mais aconchegada partimos em direção a Agudim onde…… o show aquático começou…hihi daí aos Machados foi so mais umas quedas e daí ao parque de merendas da Boavista foram mais umas quantas, seguiram em direção às estufas e dali às Quintas do Sirol um ápice…molhado diga-se, pois estes senhores de barba na cara pareciam miúdos a … pular nas poças de água.

Chegados a Leiria por volta do meio dia e 20, com cerca de 40 kms feitos, e cerca de 600 mts de acumulado,  o grupo foi-se desfazendo pelos mais variados motivos, aqueles que chegaram ao PR sabem um dos motivos pelos quais eu gosto de pedalar com os TSF e…preferencialmente com lama… looooool… uma palavra de agradecimento a ela…J

Assim se passou mais uma manhã de BTT na companhia dos TSF’s, e… venha de lá esse GALO…!!!:P

Boa semana 

R Leitão

Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39

PR – 8horas 36 minutos e 7 trilheiros partiam rumo a um passeio “molhado” e com destino… Alqueidão e consequente volta pois não nos queriam lá.

Partiram em direcção ás Cortes onde cortaram á direita e foram apanhar a estrada da Barreira, não sem antes fazerem alguns desvios devido á quantidade de pinheiros e cedros caídos, consequência do temporal que se abateu sobre esta zona no dia anterior.

Chegados a Alcanadas, tempo para desviar um pinheiro ( ou mais Um ) que estava a cortar a estrada. Trabalho feito, estava na hora de subir até ao Alqueidão, onde se desceu por aquela descida fantástica que vem dar ao carreirinho, este sim, bastante escorregadio, que vai de encontro ás piscinas do Reguengo do Fétal,… não sem antes provarmos de que material era feito o reforço ( estou a falar de figos secos… ahhhhh tb sei que já estão a pensar …olha figos secos isso caía bem era com um bagacinho ou uma ginjinha… e não é que foi???!!!!!)

Atravessados caminhos que mais pareciam autênticos rios, foi hora de subir pedra escorregadia em direcção lá além… chegados lá foi descer em direcção á Nascente do Lis e… diga-se a bem da verdade… que bela Nascente… ou não; pois ouve-se… hummm patos com água pelo peito????afinal isto não tem profundidade nenhuma…
Leiria esperava-nos… eram 11 e qq coisa, até que alguém diz… e se subíssemos á fábrica lá em cima e descêssemos pelo pé da serra ??? boa ideia ouve-se… e, se em boa hora se pensou, em melhor hora se fez… ou não; não fossem as frentes escorregarem bastante e a descida tinha sido fantástica.
Chegados á Tosel… havia duas hipóteses, ou íamos beber café a casa do CC ou e para delicia de alguns ( entenda-se um e já sei que os que estão a ler estão a dizer…não!!! eles não foram lá mas posso dizer que sim, fomos lá sim sr.….) fomos descer o GALINHEIRO… ah pois foi e que descida para alguns … feita esta descido foi hora de encontrarmos muita mais lenha para desviar…tivéssemos nós levado um motosserra, assim, tivemos de desviar caminho, ao ponto de ter de atravessar as cataratas… isso mesmo, as cataratas da curvachia – eu não vou, eu não passo , eu tenho medo de escorregar;… mas,  pé ante pé nas pedras molhadas (se eu soubesse tinha lá tomado banho) tudo correu bem e chegamos ao PR por volta do meio dia e qq coisa com trinta e tal KM feitos ( não tinha ciclómetro, não carregou pq não houve luz no dia anterior e … tb não quis incomodar a sesta destes guerreiros – alguém que coloque essa informação por favor )… ahhhhhhhhhhhhh não posso deixar de dizer que e antes de chegar a casa passei por mais dois guerreiros dos TSF que e pelo que percebi no dia de hoje deixaram o pedal e… foram fazer corrida ( PP e LC ).

Obrigado pelas pedaladas e … Boa Semana para todos!!!!

Rui Leitão

Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

“Bate, bate levemente como quem chama…” pelos TSF. Assim foi 8:30h caía alguma chuva e estavam 4 trilheiros no PR, a quem se veio juntar um elemento do Sucata Team.

Como não choviam “picaretas”, aguardamos mais 10min. para que aparecesse mais alguém. Cumprido o compasso de espera o mote era pedalar, orientados pelo Al.. Seguimos beira rio, rio que atravessamos junto ao Matadouro. Subimos na Ponte das Mestras o trilho - que mais parecia um rio - até Santa Clara, com força e determinação. Daqui para a frente fomos sendo orientados de forma cada vez mais determinada por Al.., vira à esquerda, vira à direita e quando demos por nós estávamos a fazer trilhos novos, limpos pelo Al.,junto à A8 a que se sucedeu mais um, e outro e era tudo novidade e quando demosconta, já estávamos junto do aterro sanitário da Valorlis. Mais uns cortes à esquerda e outros tantos à direita e tínhamos já perto de 20 Km feitos em trilhos de mata, novos e que prometem em tempo seco maior diversão. Ficou a promessa de Al.. de ultimar o “trabalho de casa”, limpar mais uns trilhos de ligação para que possamos voltar a fazer os mesmos com maior número de participantes – fica a promessa.

Passava alguns minutos das 10h, quando a chuva deu tréguas e o sol radiou confiante, propiciando maior conforto. Tivemos sol até ao fim da volta.

O fato do grupo hoje ter estado mais pequeno, fez com que a incursão tivesse decorrido de forma mais contínua com menos paragens relativamente ao que é habitual, alternando pelos singletrek e os estradões. O percurso acabou por ser muito técnic (e por isso divertido), em parte por causa das condições do solo nalguns pontos, mas sempre transitável.

Não se pode levantar mais o véu… a surpresa fica para uma próxima oportunidade!

Resta agradecer ao Al. pelo trabalho e pela partilha dos ótimos trilhos.

Percurso – 37Km;

Altimetria – Foi variável J…

Boa semana!

D’Armindo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:22

O que poderiam os TSF’s fazer, no primeiro Domingo de 2013, para começarem bem o ano?


BTT, claro! E assim foi, hoje foi a abertura oficial da época de 2013, para tal, pouco depois da hora marcada e trocados os cumprimentos de bom ano novo, arrancámos com o objectivo de ir conhecer os novos trilhos de St. Catarina. Dirigimo-nos em direcção à Curvachia, evitando o lamaçal junto ao rio, pela subida das raízes. Passámos ao lado do Soutocico, no estradão até ao Arrabal, e descemos ao Freixial de onde subimos até à Donairia.


O frio da manhã já não se fazia sentir, e o Sol já brilhava, um tempo óptimo para o BTT, mas, apesar da ajuda do São Pedro, os novos trilhos de St. Catarina, escorregadios como estavam, aumentaram a dificuldade técnica, que o diga o TSF que por duas vezes foi ao chão, mas sem consequências! A descida para o estradão dos peregrinos, fez-se por um trilho descoberto pelo JC, bastante técnico, se o quisermos fazer em cima da Bike! Serpenteámos pelo túnel na mata e regressámos subindo, claro. Faltava mostrar o outro trilho a descer, desconhecido dos restantes companheiros, e valia a pena... lá o descemos para contentamento geral.


Chegados novamente ao estradão, e não havendo alternativa, voltámos a subir. Já sabíamos que passar duas vezes no mesmo local faz mal aos ossos, mas hoje ficámos a saber que também faz mal aos dropouts, o RL com o dropout partido restou-lhe subir à mão até ao alcatrão onde o deixámos à espera de “assistência”. Ainda nos esperava o gozo da descida do trilho já nosso conhecido, desta vez sem abalroamento do repórter.


Do Casal dos Ferreiros, fomos matar saudades do trilho dos Cardosos, no Padrão e mais uma vez para evitar a lama da Curvachia, subimos pela traseira da Pedreira até à AE, de onde descemos velozmente no estradão paralelo ao acesso da AE.

Por esta altura já o grupo estava menor, alguns já rumavam às suas casas, restava-nos o regresso ao PR! Não sem antes acabar esta bela manhã de BTT, com a descidazinha da Senhora da Encarnação.


Ora por esta altura já não se esperavam mais quedas nem avarias, mas hoje era dia delas, e o nosso repórter protagonizou ainda uma entrada no PR em grande estilo, deslizando suavemente sobre os paralelos molhados, mais uma vez sem consequências.

 

Foi uma excelente estreia em 2013, voltinha com um pouco de tudo, com cerca de 40Km,  aprox. 900m de acumulado, bom tempo, bons trilhos, boas paisagens, descidas, subidas, quedas, avarias, a ginjinha do costume, conversas, risotas, … Está aberta a época 2013 :-)

 

Cláudio Costa

 

Também em meo Kanal 490904


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:51


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 +...