Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Trilhos Sem Fim & Sucata Bikes, com ela!

por Trilhos Sem Fim, em 05.05.13

Cada um por si, ou em pequenos grupos, foram chegando ao parque da Barosa, vindos de Norte, Sul e Sudoeste, os convidados. Depois da 8, mas nunca depois das 8:30, tinham partido da toca dos TSF, para rumar lá!

Trilhos Sem Fim e Sucata Bikes estavam prestes a entrosar-se. Não sendo a primeira vez, era a vez. Foi por convite d'Ela.

O ambiente, de início frio, foi quebrado. Os TSF confraternizavam, conforme gravado nos seus genes. Após clarificação das divergências de fuso horário, os planetas voltaram à sua órbita.

Os Sucata Bikes foram chegando, guiados por Ela. O sol brilhou e a conversa fluiu. Era Ela!

Trocando palavras, avançaram rumo ao castelo da Rainha Santa, a Isabel. À Santa Isabel devemos o milagre das rosas. A Rainha ocupava o tempo a fazer bem a quantos a rodeavam, como Ela. Um dia o rei irritado por ver a sua rainha misturada com mendigos proibiu-a de dar esmolas. Vendo-a sair do palácio, pé-ante-pé, foi atrás dela e perguntou o que levava escondido por baixo do manto. Era pão. Mas ela, aflita por ter desobedecido ao rei, exclamou:

- São rosas, Senhor!

- Rosas, em Janeiro?- duvidou ele.

De olhos baixos, a rainha Santa Isabel abriu o regaço - e o pão tinha-se transformado em rosas, tão lindas como jamais se viu. Tal como Ela, mas do seu regaço saíram os mais belos bolos.

Curioso é que nossa Rainha Isabel teve uma tia, a Santa Isabel da Hungria, que em 1230 fez o mesmo milagre. Milagre de família, digo eu. D´Ela só honestidade.

Chegado ao castelo, lá estava Ela. Irritada como sempre, disparatando como sempre, praguejando como nunca. Ela nunca será como a Rainha Isabel, Santa!

Encosta abaixo, descemos até à beira rio. Ela, ficando para traz assegurou-se que ninguém ficava perdido. Falou alto, riu, comentou, controlou. Era Ela.

O tempo escasseava e tive que me retirar acompanhado por outros que não pararam de falar d’Ela.

No parque de merendas distribuiu simpatia…, comida e bebida. Era Ela.

Gauleses cuidem bem d´Ela!

Au revoir Cris.

Beijo

Rui P

Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:04

A hora de saída foi proposta pelas 8.30h. E a essa hora no PR, prontos para pedalar, estavam 13 BTTistas. Passada a hora conversava-se, mais cinco minutos e continuava a conversar-se, sem se definir ao certo qual seria o destino de hoje, 4ª feira feriado e dia do trabalhador. Mais 5 minutos e havia ainda conversa animada que envolvia os elementos mais velhos, que por norma dão o mote de saída… Mais alguns minutos passaram e as línguas continuavam soltas e os pedaleiros parados… Alguns de nós ganharam coragem e timidamente começaram a pedalar em direção à estrada de S.Romão, Chanfanas à parte, estávamos ali para pedalar. Assim o grupo seguiu.


Chegados à estrada de S. Romão ainda não se sabia se optávamos pela esquerda ou direita… passado um período de hesitação optamos pela esquerda e em fazer aquilo que já havia sido sugerido no blog, o percurso da meia-maratona do centro de 2013. Há que treinar e quem irá participar nos caminhos de Santiago no próximo mês, começa a percecionar o que terá pela frente. Assim rumamos até às Fontes com passagem por Vale Redondo, fizemos trilhos e estrada que nos levou ao Reguengo do Fetal.


O dia esteve ótimo assim como as condições do terreno, bem melhores que no dia da Maratona propriamente dita.


No Reguengo seguimos o track GPS e continuamos a subir para as eólicas, depois da subida da pedreira. O Rui Leitão por compromissos deixou-nos na Pedreira e voltou só para Leiria, pelo que passamos a ser 12.


O pessoal assim como a conversa estava animado, o Artur ralhava, em suma um dia normal de BTT, não fosse os trilhos e estradões que em parte para alguns dos elementos foram completa novidade, muito bonitos sem dúvida.


Em Mira d’Aire, fez-se a toma de café e banana, ficando por decisão “superior” por descobrir a nascente do curso de água da zona, pois isso roubaria tempo ao percurso. Após a pausa subimos mais um pouco sobre pedra, para depois aproveitarmos as descidas. Foi neste momento de descida que se registou o primeiro furo da manhã, prontamente assistido pelo nosso repórter de imagem e feitas as devidas recomendações técnicas em tom característico do próprio. Alguns quilómetros mais abaixo novo furo desta feita do Pedro, com nova intervenção do nosso técnico imagem e pneus – que nem no dia do trabalhador se livrou do trabalho que tão bem conhece - e com as devidas anotações por parte deste. Convenhamos que o homem percebe do ofício, pois não fura e consegue levar os seus pneus ao limite do uso, mantendo os mesmos ao serviço durante 2 anos…


No local do último furo ficou em falta o vídeo, pois de acordo com o nosso repórter a máquina estava com falta de bateria e por isso não trabalhava, pouco depois descobrimos que estas sábias palavras eram de todo verdade, quando “literalmente” descobrimos a bateria em falta… no chão.


Todos estes contratempos levaram a um atraso, que fez com que decidíssemos próximo da Batalha em fazer o regresso via estrada. Assim foi, em filinha e alinhadinhos começamos a ganhar velocidade no asfalto, passamos um grupo de ciclistas, que ficou um pouco picado… insistimos no pedal e pelas 12.50h chegavam os primeiros TSF ao PR.

A distância percorrida foi de 55 Km e a altimetria de 850m, numa ótima manhã de BTT e convívio. No próximo domingo o encontro é junto do parque de merendas da Barosa, com saída prevista pelas 9horas. A volta é acessível a todos os que se queiram juntar. Irá pela hora de almoço haver um piquenic partilhado, após a volta, com o intuito de se comemorar o dia da mãe, e para um aurevoir “temporário” da Cris.

 

Até lá! Bom resto de semana!

D’Armindo




 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:40

Pág. 2/2



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 +...