Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Trilhos Sem Fim - passeio do autocarro

por Trilhos Sem Fim, em 23.02.14

VOLTA DO AUTOCARRO, COM OS CHOUBIKERS

 

Pelas 8.35h, estavam reunidos no PR além de alguns dos habituais TSF, companheiros do grupo CHOUBIKERS, que se juntaram a nós.

 

Posta a conversa em dia, apurando as novidades e aquilo que tinha sido a participação TSF nos 90Km da Lousã do dia anterior, foi tempo de por pé no pedal. A condição era que o regresso fosse cedo, pelo que caiu por terra a proposta - Pia do Urso. Assim sendo o grupo de 21 bikers, rumou até às Olhalvas e daí até ao Lapedo (onde chegou via trilho do Alípio).

 

Fomos percebendo pela passagem em determinados pontos do efeito do tempo chuvoso que temos tido nas ultimas semanas, alguma sopa de lama que íamos atravessando, e mais alguns regos de água, que fomos saltitando.

 

Formalizava-se a “volta do Autocarro”. Rumamos direção à Caranguejeira e Soutos, com a paragem obrigatória no Autocarro (bar) para o reforço matinal. Reposição proteica e calórica efetuada, seguimos até Boa Vista, Zona Industrial e chegamos a Leiria pelas 12h. Houve ainda tempo para fazer a descida da S.ra da Encarnação.

 

Regresso ao PR com pouco mais de 35km e 690D+.

Numa volta onde não houve furos, ou quedas dignas de registo, resta agradecer a companhia dos companheiros dos CHOUBIKERS pela boa companhia da manhã.

 

Ficam os votos de uma boa semana, até ao reencontro numa destas 5ªas feiras à noite, ou domingos de manhã.

 

D'Armindo

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:57

O INCONSEGUIMENTO FRUSTRACIONAL DOS TSF

por Trilhos Sem Fim, em 16.02.14

Há menos de um mês falhamos a ida a Pombal e hoje tivemos o inconseguimento frustracional de atingir a Pia do Urso pese embora termos percorrido mais de 50 quilómetros e de, no Alqueidao, termos alterado , não irrevogavelmente, a intenção e o objectivo de lá  irmos pela enesima vez.
Tudo começou quando, as oito e trinta e cinco, hora habitual de saída dos TSF, tocou o telefone de alguém para ficar a saber-se que o Máximo tinha um pneu nos mínimos e precisava de ajuda e de tolerância horária. Vai daí os dezassete que estavam no Parque Radical dirigiram-se para a entrada da sua garagem na zona do Marquês donde só haveriam de sair as nove horas.
Foi aproveitado o tempo para apreciação e análise das três novas bikes: duas de garantia devido a quadros partidos e uma mesmo nova e com tudo o que pode em carbono.
O nosso repórter sacou da câmara fotográfica para enquadrar, por duas vezes, o nosso castelo altaneiro e lembrar aos presentes que, segundo estudo recente, residem na segunda melhor cidade do país para se viver.
Houve quem tivesse ficado estupefacto pelo anúncio sem conseguir perceber muito bem porquê. Alguém adiantou que seria por termos a maior capitacao nacional de um estádio de futebol moderno e, ainda por cima, subaproveitado e em breve a ficar velho e a precisar de cuidados! Que não, disseram outros: seremos os mais activos na prática de desportos out-door, nomeadamente o BTT, caminhadas e corrida! Seremos. E lá fomos atacar as serras, os trilhos e as pedras e valas da nossa região com passagem pela encosta das Cortes que deslizou juntamente com a moradia de uma malograda família. Foi uma manhã fantástica porque, pese embora termos elevado número de gente destemida e que adora chuva, toda a gente parece preferir uma manhã solarenga como a de hoje. E que bela manhã tivemos! Não fora os compromissos familiares de alguns de nós e teríamos mesmo ido a Pia do Urso mas, acredite-se ou não, o Máximo ainda teve mais dois furos!! Afinal, para lá dos furos, somente tivemos a registar uma queda técnica do Cardinhos que não contribuiu, de forma alguma, para o nosso inconseguimento frustracional de hoje.
Houve quem lembrasse o nosso amigo GPS e tivesse admitido que o Máximo insiste em não usar câmaras com gel só para não ter que andar tantos quilómetros aos domingos. Se calhar...
Ao descermos por uma "avenida" que vem das eólicas para as Fontes, com uma sucessão de pedra solta brutal, voltamos a parar para assistirmos a uma acção de socorro do INEM a um praticante de btt que vinha a nossa frente. Teve que ser imobilizado e comentava-se que isso só se devia a precaução. Esperemos sinceramente que sim e que recupere depressa para poder contribuir urgentemente para continuarmos a ser a segunda melhor cidade do país em termos de qualidade de vida (que, como vimos, precisa do btt).
Chegaram quinze ao local da partida porque três zarparam mais cedo. Entre os três que abalaram estava o nosso director que, uma vez mais, consegue não ver acidentes... e assim gozar o merecido domingo em paz. O mesmo não pode dizer o nosso repórter e técnico de pneus que passa o domingo de manhã a trabalhar...
Quinta-feira a noite há mais e domingo e de hoje a oito dias!! E com sol será muito melhor...
Alipio Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00

Benção dos Ciclista em Fátima e WASH &G

por Trilhos Sem Fim, em 09.02.14

Pouco passava das 8:35 quando 8 trilheiros (5 TSF e 3 ChouBikers), partiram do PR com destino Fátima para a tradicional e anual bênção dos ciclistas… e que bênção…!!! E que esta iria chegar mais cedo que o previsto, dada a quantidade de chuva…

Saímos em direcção ao Arrabal onde aí saímos á direita em direcção á Varzea para aí tomarmos o caminho de Vale Maior direcção a Fátima, onde cruzámos com outros grupos nomeadamente um deles da terra do nosso director.

Chegados a Fátima, fomos ao encontro de outros companheiros ChouBikers e do seu aniversariante ( Sr. Carlos ) que nos presenteou com um bolinho de pasteis de nata e moscatel… fresquinho!!! Parabéns mais uma vez.

Com a chegada da hora foi tempo de regressar ao parque onde aí nos encontrámos com outros tantos e mais companheiros das Bikes para se dar início á concentração que nos levou a Aljustrel para a Benção desta vez pelo Sr. Bispo… ah e pela chuva também.

Decididos regressar a Leiria, agora com um grupo de cerca de 22 pessoas com uma vontade enorme de apanhar lama e… chuva direitos a Moita do Martinho e Perulheira onde começaram alguns problemas mecânicos que nos fizeram regressar por alcatrão deixando os restantes elementos do grupo, nós 5 acompanhados por um batedor rápido chegámos á Torre … com chuva.

Á entrada da Torre posso descrever que, e ao contrário do que a nossa sociedade se tornou, 3 bikers ( um Pai acompanhado com 2 filhos ) pararam para colocar no sítio dele um contentor do lixo que com o vento tinha tombado para a estrada… um verdadeiro acto de civismo.

Falta-me referir que chovia, chovia, chovia e muito mas quais guarda-chuvas abertos fomos experimentar um troço de alcatrão que deve ter sido prometido lá para os lados de Outubro e que nos estragou uns metros de diversão… prometido e cumprido…

Chegados ás Fontes e dada a espetacularidade do Rio Liz no seu leito decidimos ir revisitar a sua nascente onde aproveitámos para lavar as bikes e não só; regressámos ao PR por volta das 13 horas com cerca de 55 kms feitos e … CHUVA

Não sei se já disse mas… choveu, choveu, choveu… mas nem chuva, nem a lama, nem o vento, nos demoveu.

Parabéns aos que foram … aos que ficaram no quentinho e … aos ChouBikers

Boa Semana… 5ª Feira … nocturna!!!!

Até lá, Boas pedaladas e Atenção ao Alerta Vermelho!!!

R. Leitão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Quaaaaaaaase Conquista do Castelo de Pombal

por Trilhos Sem Fim, em 02.02.14

A última aventura para aquelas bandas foi em 24 de novembro de 2013. Há pormenores do texto desse dia que bem podiam ser aproveitados para fazer o texto de hoje. A começar pelo título escolhido nessa ocasião e que assenta que nem uma luva ao dia de hoje: “QUASE CONQUISTA DO CASTELO DE POMBAL”.

Apesar de também hoje não ter chovido deve registar-se que a temperatura era particularmente diferente. Naquele dia, ao contrário de hoje, a neve estava mais próxima: “As oito da manhã no Parque Radical registavam-se ZERO graus centígrados. A relva estava francamente branca. ” e, hoje como naquele dia, também não atingimos o objectivo maior porque hoje houve problemas persistentes com dois de três furtos e naquele dia do  passado ano “uma dúzia de corajosos trilheiros(as) zarparam em direcção a região de Pombal cujo castelo acabou por não ser alcançado por indisponibilidade de alguns ciclistas para arriscarem chegar a horas a casa.”, tal como hoje também.

Dizia na minha crónica daquele dia: “Na última vez houve amuo, conforme atestam as crónicas, e desta vez também, para não variar; mas foi mais leve e passageira. Desta feita com alguma razão pois perdemos momentaneamente um companheiro que logo a saída de Leiria tinha partido um raio no mesmo sítio onde na última nocturna de quinta-feira a outro havia sucedido o mesmo.”. Agora, para não estranharmos, também tivemos amuos tanto a partida quanto a chegada! Conclusão: Pombal da sempre amuos!! Circunstâncias diferentes ditaram resultados de amuo diversos !

Naquela manhã disse-se: “Não há registo de furos ou outras avarias.” e hoje não foi, de todo, esse o caso. Ainda cinco quilómetros não haviam sido percorridos e já o nosso director que experimentou uma roda 29 foi vítima de um furo que o manteve sempre em sobressalto e queria que continuassemos sem ele. Não aceitámos e esperamos porque um grupo é um grupo!

O nosso colega do single speed precisou de dar ar a burra um cento de vezes até chegarmos ao ponto de partida e o nosso serralheiro-mor (BC) rebentou a câmara no atravessamento de uma vala que rasga todo o estradao junto aos cemitérios das Colmeias onde simultaneamente o nosso amigo PS provou o sabor da terra! Na mesma vala, claro!

Na ida foi o Fernando C que insistiu em atravessar um passadiço em madeira molhada e escorregadia de um parque de merendas e limpou o lodo com o costado! Atribulada manhã que na chegada obrigou a partir o grupo pois quem tinha pressa avançou para não chegarem, como os últimos, cerca das treze e trinta, com cinquenta quilómetros percorridos, muita lama nas bikes, um razoável empeno em alguns e em alguma agonia muscular noutros. E que as subidas enlameadas custam o dobro e as paragens não ajudam nada...

No dia 24 de novembro de 2013 registou-se que “em Santa Eufemia houve um despiste por excesso de “prudência” do condutor e de vigilância da polícia. Ontem alguém, também a solo e com excesso de estupidez (segundo um morador nas zona) derrubou um semáforo de controlo e limitação de excesso de velocidade.”. Acreditem se quiserem mas o tal semáforo ainda não foi reposto e é caso para pensar que naturalmente estava lá a mais antes...  Agora já não fará falta. Sera que não?

Vejam bem as coisas. No passado, e já distante, dia vinte e quatro de novembro acabava a crónica assim:

“Bom domingo. Boa companhia e camaradagem e o fecepe ontem perdeu dois pontos”. Hoje também tivemos uma boa manhã de domingo; a companhia e a camaradagem também foi do melhor mas o fecepe não perdeu somente dois pontos ontem porque foi ao Marítimo perder os três! Mas o SLB perdeu dois porque o Cardoso voltou a falhar um pênalti porque e mais teimoso que uma mula velha e impediu o Lima de proceder a marcação.

Para memória futura ficam os aborrecidos e persistentes furos; o atravessamento de duas fartas linhas de água para apagar certos calores; que hoje éramos mais que muitos; um colega dos Choubikers que começou e acabou “roto” (era o que dizia sempre que precisava de atacar subidas!); e um companheiro que concluímos ser filho de mãe Mouco e de pai que, felizmente e tal como ele, ouvia bem!

Tal como em novembro lembro que quinta e domingo próximos haverá novas oportunidades para dar ao pedal! Fazem-se votos para que apareçam mais de dois que foi o número dos que participaram na passada quinta feira. 

Alipio Lopes

Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 + ...


Os meus visitantes