Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Trilhos Sem Fim na Chiqueda de Alcobaça

por Trilhos Sem Fim, em 06.12.15

Finalmente fomos lá, apesar de muito desejado por todos, ainda este ano não tínhamos cumprido o desejo de revisitar a Chiqueda, de serpentear vertiginosamente pelos trilhos do Poço Suão, ao longo da Ribeira do Mogo, sentir a adrenalina e a aventura que aqueles trilhos nos proporcionam – como se fossemos putos – e foi precisamente com essa falta de juízo característica dos petizes que por ali andámos a subir e a descer por entre single tracks, uns mais escorregadios que outros, outros mais tapados por onde os raios de sol desta bela manhã conseguiam penetrar para nos presentear com belos cenários, mais apreciados nas subidas, uma vez que nas descidas não havia nem tempo, nem oportunidade de apreciar a paisagem, só mesmo a frente da roda, foi rolar por ali abaixo…  alguns trilhos não uma, mas sim duas vezes, havia que aproveitar, pois certamente só lá voltaremos para o ano que vem! O tempo e o piso não podiam estar melhor, húmido que chegue para dar gozo e emoção aos trilhos, mas não demais – a atestar isso, é a inexistência de quedas – para contrariar a origem do nome da Chiqueda.

 

Afinal ainda conseguimos ir à Chiqueda este ano, e antes do inverno – há desculpem, parece que afinal é mesmo inverno, mesmo não parecendo. A ida à Chiqueda estava decidida desde a semana passada, assim como a hora de saída, mesmo que essa não agrade a todos – fui intimado a lavrar nesta crónica, que houve quem por este redactor esperasse uma semana, e pelo RP nem meia hora esperaram – mas a saída às 8h00 do PR era imperativa pois para os fazer o percurso previsto e regressar a tempo do almoço com as famílias não podia haver atrasos. Chegámos a Leiria muito antes das 13h e com uns vigorosos e prazerosos 35Km com cerca de 700m D+ nas pernas.

 

Houve apenas um percalço, “perdemos” um estimado companheiro, o C. Máximo que numa paragem técnica permitiu que nos adiantássemos muito, não se fazendo anunciar, não deteve ninguém, nem telefonou! Ora num grupo de 15, que por esta altura já era de 17, pois já a nós se tinham juntado o Rui P. e o Paulo, não é fácil identificar quem vai atrás e que vai à frente e quando demos pela falta dele, já ele se dirigia para o carro para regressar mas cedo a Leiria. Foi também nesta altura que o grupo passou a ser de 14, pois aquele por quem não esperámos de manhã, em Leiria, também por nós não esperou para connosco acabar esta bela manhã – tomaaa !!!! hehehe. Esta vai-me sair cara…

 

E se lá atrás ficaram curiosos com a origem do nome da localidade de Chiqueda, que é uma pequena localidade da freguesia de Prazeres de Aljubarrota – e que prazer nos dá visitar estas terras – Conta a lenda de que o 1º Rei de Portugal D. Afonso Henriques, foi ao cimo da Serra dos Candeeiros e lançou sua espada para decidir onde mandaria construir o mosteiro agora situado em Alcobaça, nesta localidade caiu a espada do Rei passando a ser chamada de Quiqueda (Aqui+Queda) sendo assim o nome veio da queda da espada e depois foi evoluindo de Quiqueda para Chiqueda. 

 

Façam o favor de ser felizes e de se portarem bem, para o Pai Natal não vos castigar e não se esqueçam que já estamos em Dezembro, o Rui Leitão e o Hugo fizeram a parte deles, levaram os lava correntes, e de qualidade, faltou o Bolo Rei que para a semana que vem assumo aqui que ficará por minha conta, haja alguém que leve o Vinho do Porto!

 

Nota: A crónica deveria ser curta, mas não faria justiça à bela manhã de BTT na Chiqueda.

 

 

Cláudio Costa

Clicar para ver restantes fotos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

Pág. 2/2



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes

Site Meter

Os meus visitantes