Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim visitam a Amazónia da Maceira

por Trilhos Sem Fim, em 21.05.17

Vindos dos quatro cantos do Quintal dos Trilhos Sem Fim, agora com segmento no Strava, chegaram ao ponto de encontro cinco trilheiros. Cinco é uma boa amostra de tantos que têm passado pelo grupo TSF. Atendendo à amostra em si e mais especificamente aos elementos que a compõem, e calculando a média e o desvio padrão das idades, constatámos um certo afastamento do meio século em 75% desta. Mas que rica amostra!

Depois de uma breve atualização dos acontecimentos da semana, em que cada um relatou o mais significativo das experiências partilháveis, propôs-se um itinerário. Desta vez seria a Amazónia.

Pontualmente às 8:35 rumámos à Av. Nossa Senhora de Fátima, agora "O Quintal dos Trilhos Sem Fim", e quintal fora, saímos na Guimarota. Encosta acima, até junto ao Regimento de Artilharia. Contornámos o RAL 4.

A temperatura amena destes dias de primavera, em que o sol não brilha mas faz sentir o seu agradável calor, amoleceu os ânimos dos cinco. Seria um passeio à TSF por entre a vegetação luxuriante da Amazónia e suas cercanias.

O Daniel R já tinha feito um aquecimento de 20 km antes de iniciar este languido passeio à Amazónia, e não se notou nada em termos de desgaste, já que estava fresco que nem uma alface.

O RG, imbuído do espirito peregrino, carregou os seus parcos pertences num novo equipamento que lhe bastará as necessidades básicas na peregrinação a Santiago de Compostela, pelo caminho francês. Não fosse o seu historial de provocar a quedas dos peregrinos idosos, precipício abaixo, até acreditaria na sua fé bttista. Reza a história que assim aconteceu. (Queriam saber mais desta história? Tivessem vindo!). 

O RM já tinha, durante várias semanas, afinado o seu suporte. Agora, tornou-se instrutor. Não fosse a sua fraca apetência para a musica do Salvador e hoje teria trauteado alguns versos a par com o AF. Enquanto cantarolava, o AF organizou mentalmente tudo o que tinha a ver com manutenção. Não irão faltar quaisquer tipos de peças. 

Amazónia, Amazónia... que maravilha! Trilho a meia encosta, riacho lá em baixo e os raios de sol a vencer as frondosas árvores. Tudo registado em foto e vídeo, com comentários bem apropriados do repórter habitual.

Serpenteando pelos trilhos da Maceira chegámos ao Trilho da Fonte do Rei, agora também um dos segmentos dos TSF. Nunca o tinha feito, mas todos na peugada do DR, apreciámos as curvas e os desníveis.

Já na Quinta de Santa Clara descemos por ali abaixo, bem rápido até à estrada da Barosa.

Ao longo da margem direita do bucólico rio Lis, vimos o que pudemos. Finalmente, apreciámos o trilho da Sra. da Encarnação, quais cinquentões fortes como o aço.

Amanhã, dia da cidade, voltaremos a comemorar, quiçá com a conquista de um castelo.

Rui P 

20170521 maceira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:43

Trilhos Sem Fim visitaram a Amazónia

por Trilhos Sem Fim, em 12.04.15

Hora de Partida 8:33,

10, o número de trilheiros que hoje se fizeram representar no PR, colocada a semana em dia foi tempo de decidir para onde ir, o que aconteceu pelos homens da frente quando rapidamente rumaram em direção á rotunda da Porsche para ir revisitar os trilhos da Maceira.

Comandados pela batuta do mestre AF, e a sua bela orientação chegámos ao destino por trilhos um pouco diferentes do habitual, qual Pedro Álvares Cabral ou não fossemos nós Portugueses.

Percorridos os trilhos da Maceira, foi tempo de conhecer os “caminhos” envolventes das pedreiras que e não obstante ao impacte ambiental proporcionam sempre vistas fantásticas; as pedreiras visitadas são de cimento que é uma Commodity de baixa substituibilidade presente em todo o tipo de construção, sendo extraído em pedra, moído em seguida a granulometrias adequadas para que, e quimicamente se obtenha o clínquer que depois de moído a cru e misturado com outras tantas substâncias e após um processo de pré-aquecimento e cozedura do material, é moído, armazenado em silos e embalado… mas, como a visita não era a de extrair material (o que a julgar pelas fotos parece, qq dia compramos uma máquina daquela para abrir trilhos, afinal até já temos quem a arranje certo Pedro Santos?) fomos em direção á Amazónia onde nos deliciamos a descer á beira rio uns em pé, outros sentados e outros havia que protegiam a sua dama dos que mais apressados chegou a hora da bucha e do café para uns, e… claro, da leitura para outros. Desta vez o local reforço foi-nos apresentado por um trilheiro da “Terra” que nos levou á tasca do ti Inácio, onde, acreditem, o terminus de uma dessas noturnas de verão merecia umas guitarradas… e quem sabe… um fadinho

Como o tempo não para é hora de regressar e nada melhor que fazê-lo por um local que o amigo Zei de Estremoz conhece muito bem… lamento informar mas agora já não dá para cair lá… até a figueira arrancaram ahahah

Rumo aos parceiros para depois descer pelo matadouro – trilho downhill – foi altura de encontrar um fiel companheiro de quatro patas que, e ao nosso lado nos acompanhou em mais de 8Km de pura adrenalina (o HM que o diga), velocidade, baba e língua…

A volta não podia acabar sem antes irmos recarregar energias ao sítio do costume, pois os do costume tb disseram que iam lá…mas faltaram.
E foi assim mais uma manhã de domingo terminada com muita diversão, companheirismo, muito sol e 43km feitos… mas que importa isso, quando e ao fim destes anos ainda conseguimos ser surpreendidos por trilhos novos,…

Boa Semana

Rui Leitão

Clicar na foto para ver slideshow

P4120023.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39

Trilhos Sem Fim na Amazónia da Maceira

por Trilhos Sem Fim, em 11.05.14
A onze, do mês mariano, as oito e trinta e seis, saíram doze do PR onde só regressaram cerca das doze e trinta.
Foi dia de Amazonia, Maceirinha e Santa Clara e, como e apanagio deste grupo maravilha, houve café (nos bombeiros voluntários da Maceira), local onde foi efectuado o carregamento de um "queijo" de cálcio negro de cerca de um quilo no equipamento de transporte que o Artur estreou para levar a Santiago de Compostela e cujas imagens de descarga no destino podem ser vistas no filme oficial do nosso blogue.
Durante quase todo o percurso tratou o Artur de bradar aos céus por o Rogerio por não cuidar de preparar a peregrinação em autonomia a Santiago no próximo mês e nem sequer carregar "queijos" de cálcio na mochila.
Houve quedas sem consequências - graças aos deuses do btt -, do Helder Trambolheiro (desculpem, Malheiro) e do paraquedista-mor José Cardinhos.
Foram abordados os estatutos, cuja publicação continua adiada, e, também, a encomenda dos novos equipamentos. Ficou determinado que, no futuro, quem pedalar mais que uma vez sem os mesmos na nossa companhia terá que submeter-se a uma penalização pecuniaria a definir mas nunca inferior a um euro.
Na próxima nocturna de quinta e também! no próximo domingo iremos poder desfrutar de bolo de aniversário, que esta gente também envelhece. Mas muito, muito,  mais devagar...
Alipio Lopes
Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 +...