Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos do Peregrino – Malaqueijo/Fátima

por Trilhos Sem Fim, em 16.09.13

Pelas 6h concentravam-se os TSF participantes na peregrinação Malaqueijo(Santarém)/Fátima no PR. Foram chegando, acondicionando-se as bikes para a viagem e preparando a trouxa. Poucos minutos após a hora combinada faltava um elemento TSF essencial para a Peregrinação. Não sendo hábito, foi necessário fazer um contato telefónico para perceber que o despertador tinha falhado. Numa rápida incursão recolhemos o elemento em falta em sua casa, e seguimos os seis mais os dois motoristas via A1/A15 até Malaqueijo, onde chegamos pelas 7.15h, 5 min antes da hora combinada. Há que agradecer ao Sr. Costa e Malheiro, a disponibilidade no papel de motoristas. Bem hajam!

Com boa disposição, fomo-nos preparando e fomos conhecendo os BTTistas de Malaqueijo que formam chegando (incluindo o Presidente da Junta), que integrou o grupo. Tomado o café, foi tempo de pelas 8horas começarmos a rolar, logo com uma descida, para acelerar a adrenalina.

Podemos logo de início apreciar a paisagem Serrana, com aquela luz matinal. A saída de Malaqueijo aguardava por nós um outro grupo que nos iria acompanhar. Entramos em caminhos de “alcatrão” agrícola, até apanhar um caminho de “alcatrão” ferroviário (antiga linha e comboios), até Santarém (aprox. 17 Km), daí até à Freguesia da Arrifana, e posteriormente Golegã.

Passamos por extensos caminhos de “alcatrão” poeirento, aliás a espessura de um pó finíssimo deveria perfazer os 20/30cm, o que impedia percecionar o caminho por baixo, assim como as valas dos rodados, o que motivou uma queda (a única de toda a volta), sem consequências. Foi como andar sobre algodão doce, não fosse a parte do pó. A determinado momento alguém terá cabeceado D. Sebastião que surgiu no meio do nevoeiro…

Na Golegã podemos apreciar um pouco da prova de Triatlo. O caminho foi muito rolante e relativamente plano, o acumulado foi inferior à maioria das nossas voltas domingueiras, tendo em conta os 103Km feitos, foi baixissimo. Dirão os mais aventureiros que o gozo maior foi efetivamente os 20 km antes de Fátima, já em zona de Serra, em que começou a aparecer a primeira pedra. Que troços fantásticos fizemos.

As subidas eram muito graduais e intercaladas com zonas planas, pouco habitual nas zonas de serra que fazemos.

É normal num grupo extenso registarem-se ritmos diferentes de andamento, o que levou a vários compassos de espera dos que seguiam mais à frente, tempo sempre aproveitado para amena cavaqueira e troca de experiências. Este fato fez com que pelas 15.00h ainda estivéssemos nas imediações de Fátima

As avarias técnicas e furos (2) concentraram-se nos últimos quilómetros, atrasando ainda mais a nossa chegada. Foi necessário devido à quebra de um dropout e desviador, rebocar um Camarada nos últimos 2.5km (lembrar definição do AL sobre esta palavra – que é diferente de Colega),. Pelas 16h, despedíamo-nos dos nossos companheiros de sul, na casa das sandes de leitão em Fátima. E ferrávamos os dentes naquelas sandes tão apetitosas e saciávamos a sede.

Foi necessário chamar o Sr. Helder para buscar a bike avariada e outro biker com compromissos, a Fátima, sendo que os restantes rumaram até Leiria pelos trilhos habituais.

Á que agradecer ao Nuno Gonçalo o convite que nos fez, pois valeu mesmo a pena e no fim ficou a sensação que seria um percurso para repetir.

Em suma muita diversão, trilhos e vistas fantásticas, sombra e sol, lama e pó, trilhos, caminhos e escadarias, só faltou mesmo foi o prometido “alcatrão “, mas também ninguém deu por falta dele.

Boa Semana!


D’Armindo

 

Também em meo Kanal 490904



Quem quiser pode espreitar o Blog dos companheiros do Malaqueijo BTT, em  http://malaqueijobtt.blogspot.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:27


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes

Site Meter

Os meus visitantes