Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim - preparar o Natal, festejando

por Trilhos Sem Fim, em 22.12.13

Dezasseis eramos os trilheiros que se concentraram à hora aprazada no Parque Radical. Antes da saída houve lugar à apresentação e demonstração da bicicleta desdobrável do David que, ao arrumá-la, por infelicidade deixou cair a pedaleira de plástico rígido no chão que, logo ali, ficou irremediavelmente partida. Parecia que assim era “decretada” a sina deste dia capicua do mês doze do ano treze. Não é por nada, mas, pelo sim pelo não, há muita gente que não gosta destas coisas de trezes. De facto, não podemos considerar que tenha sido ano de grande sorte e muitos de nós estão desertos para o verem pelas costas e longe!

Rumámos em direcção à Barreira e deambulámos trilhos abaixo, trilhos acima, pelas encostas escorregadias entre o Reguengo e as Fontes até percorrermos quarenta quilómetros e novecentos metros de acumulado.

Ainda dez quilómetros não haviam sido percorridos quando o Fernando, o nosso único repórter de serviço, teve que retirar por ter ficado com o cepo da transmissão completamente inoperacional. Abandonou o grupo em direcção a casa na companhia doutro companheiro dado que trilheiros ajuizados não se deslocam sozinhos mas em grupo. Passámos a ser catorze.

A meio da manhã o Leonel, que raramente usa mochila, exibiu o que levava às costas: um Bolo Rainha e uma garrafa de Favaios para comemorarmos num muro apropriado para o efeito o 37º aniversário da esposa, e nossa companheira, Paula Pita que, para além de ser a única mulher do grupo no activo é também um dos mais jovens elementos: pouco mais de metade da idade do menos jovem dos trilheiros!!!

Mas havia mais na nossa agenda matinal. O Paulo Chá-Chá, o nosso homem do single-speed, tirou o dia para limpar (melhor dizendo: começar a limpar!) um hectare de terreno na paradisíaca zona da Mata da Curvachia e ontem, via Face-book, tinha convidado o grupo a visitá-lo e degustar castanhas assadas e uma bela jeropiga. Cumprimos este saboroso compromisso e continuámos, subindo e descendo com pedras ressaltos e sobressaltos em direcção ao Parque Radical.

Mas, como até ao lavar dos cestos usamos dizer ser vindima e porque a sina do dia 13 ainda estava no ar, vieram ainda mais três percalços: primeiro foi o atravessamento de alguns dos caminhos no regresso que foram autenticamente lavrados e deixados cheios de rama cuidadosamente desarrumada pelos lenhadores que fizeram desbaste florestal recente e se estiveram, como é habitual, nas tintas para os outros (isto é uma pérola do património comportamental tuga…); de seguida numa daquelas vertiginosas descidas com muito vibroplate o Cláudio, que descia veloz atrás do Cardinhos, chegou a duvidar que o que via pudesse ser da qualidade ou da quantidade da jeropiga e não era porque de facto a roda traseira da bicicleta do Cardinhos bamboleava desgovernadamente devido ao estoiro de um dos componentes do quadro (a escora). De novo um companheiro a circular a pé em direcção à estrada mais próxima para aguardar por familiar que o veio recolher. E passámos a ser TREZE!!! (Veja-se o raio da coincidência. Será por isso que há quem diga que não acredita em bruxas mas lá que as há, há!) E ainda não tinha terminado por aqui a nossa saga pois o Rui Leitão chegou atrasado ao destino por ter tido problema grave no desviador.

Mas o aziago número treze não tem que significar somente probabilidade de azar mas pode também ser sinónimo de sorte. É esse o caso da chave do Totobola e foi também esse o nosso hoje, pois, para além dos muitos azares materiais, que não são de modo nenhum despiciendos, tivemos a sorte de não termos tido nenhum azar ao nível das quedas, se considerarmos que o espalhanço do Gonçalo Cordeiro no início do Trilho do Rio Seco não contou...

Finalmente, e porque esta crónica esteve para nem sequer ser escrita por determinação superior do nosso director que o sentenciou durante a primeira parte da manhã - devido à muito reduzida participação da maioria dos companheiros trilheiros no nosso blogue em torno dos textos, das fotos e dos filmes -, pode também ser, pelo menos temporariamente, a última se essa participação continuar a não ocorrer. Esperemos bem que não por diversas razões: porque se julga que este trabalho é muito importante para memória futura e particularmente porque ninguém gosta de trabalhar para o boneco (escrever, fotografar e filmar é trabalhar!). Eu não gosto! E ainda para mais quando alguns dizem que é fácil debitar (c****) lérias… E não é!

 Bom Natal para toda a família dos Trilhos Sem Fim e respectivas famílias (activos, inactivos, reactivos, interactivos e comatosos). E para os rabugentos também!

Está lançado o repto. Aguardam-se as reacções via MUITOS comentários…

Alipio Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:34

Feliz Natal 2011 e Bom Ano 2012

por Trilhos Sem Fim, em 22.12.11

Os Trilhos Sem Fim desejam a todos um Santo Natal e um Ano Novo melhor que o velho!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:24

Boas Festas!

por Trilhos Sem Fim, em 24.12.10

 Boas Festas e Ano Novo cheio de desejos concretizados,  são os votos dos

Trilhos Sem Fim!



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:47

Jantar de Natal dos Trilhos Sem Fim

por Trilhos Sem Fim, em 23.12.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:03

Passeio do Bolo Rei, a concretização!

por Trilhos Sem Fim, em 20.12.10

Neste domingo, 19 de Dezembro, aceitámos um convite e participámos no passeio organizado pelo Palco da Aventura. Depois de ingerir uma fatia de Bolo-Rei fizemos o percurso que nos levou da Curvachia à Chainça, com regresso pelo carreirito de São Romão.

O reporter esteve de folga, mas mesmo assim ainda se arranjaram umas provas fotográficas.

Não fosse um par de trilheiros se ter desviado da rota, o percurso teria sido impecável, mas com persistência e treino a condição física voltará!

No final do passeio, depois de descermos o carreirinho de São Romão, reunimo-nos no Parque Radical e degustámos o bolo-rei gentilmente oferecido pelo Mota! E o vinho do Porto? Que bem soube!

Neste domingo também quero fazer folga, por isso termina este post assimmmmmmmmmm…....……..zzzzzzzzz

Rui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:50


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 + ...


Os meus visitantes