Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim vão à praia

por Trilhos Sem Fim, em 23.04.17

Mais um domingo...
E como sempre, se juntam alguns com vontade de dar umas voltas pelos quintais...
Dos trilhos aparecemos quatro e tivemos a companhia de mais dois amigos dos chou-bike, que não tendo participado na aventura dos seus colegas, não fizeram os Caminhos de Santiago...
Depois de ponderar partimos rumo a ver a praia. Sim, aqui tão perto e tão pouco visitada.
Como se pode deduzir fomos a um ritmo um pouco mais alto, tanto a pedalar como em velocidade... tendo feito mais de 60 km...
Estava uma bela manha como podem ver nas fotos.
Sem grande dificuldade, este treino serviu para ganhar cadência e dar km ás pernas... 
Para terminar tivemos que subir a Srªa da Encarnação e descer pelo trilho nosso conhecido... Sempre deu alguma altimetria...
Naturalmente quinta feira haverá nocturna...
Boa semana 
Já agora terça feira podemos comemorar o dia de liberdade...
Digam de vossa justiça.  

Artur Fernandes

Praia da Vieira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

Domingo - Volta Rolante até Vieira

por Trilhos Sem Fim, em 02.06.13

Pelas 8.15h encontravam-se no PR, com Artur o David e o Joaquim, que no dia de hoje, deixaram os carros em Casa, e saíram de Monte Real pelas 7.40h em cima delas (as bikes). A opção destes dois TSF, foi tomada tendo por base a ideia, que tinha sido lançada desde o último domingo… Ir até à Praia da Vieira.

Feito um compasso de espera, até poucos minutos após a hora marcada (8.30h), já com alguma conversa em dia, começamos a rolar… um pouco mais à frente cruzamo-nos com outros TSF que rumavam beira rio em sentido oposto (ver fotos). Foi momento de paragem e de convívio matinal.

O local longe de destino, fez por isso que em bom ritmo rumássemos, beira-rio em direção aos campos do Lis. Passamos a ponte de ferro junto ao Matadouro, e tendo sempre o rio como companheiro, num instante estávamos no vale de Pesca em Monte Real. Que grandes canas usam por ali os pescadores, o que levanta a dúvida se o objetivo é apanhar alguma coisa do rio, ou se da margem oposta.

Pudemos apreciar em dois locais os danos causados pelas cheias de Março, em que o caminho foi levado pelo rio, o que levou a uma gincana da nossa parte.

O calor fazia-se sentir na pele e o pó no ar.

Chegados à praia, e no local do costume à beira mar, quando ali vamos, tomamos café e pastéis de nata, aproveitando para contemplar a “paisagem”.  Eis que chega Rogério, junto a nós, com alguns mosquitos no “radiador”. Este camarada adormeceu e saiu pelas 9h de Leiria ao nosso encontro, em bom ritmo. Eramos agora 11.

Pudemos ainda apreciar, já mais junto da lota, a recolha das redes, recheadas com peixe.

Com uma passagem pelo bairro dos pescadores optamos pela ciclovia no regresso à margem do rio Lis. Optamos, em determinado ponto, pela margem oposta que nos tinha levado até à Vieira, e pelas 11 horas estávamos em Monte Real. Era cedo e aqui fez-se uma incursão, via termas, direção à zona da vila por carreiros urbanos, e ainda se fez uma experiencia “picante” por um caminho novo. Ainda sob o efeito das hortigas, chegamos ao castelo, onde se prepara a Feira Medieval que ocorrerá nos próximos dias 8, 9 e 10 de Junho. (http://mercadomedieval.pt/2013/05/31/feira-medieval-em-monte-real-leiria/). Recomenda-se!

Aqui David e Joaquim deixaram o grupo que rumou direção a Leiria. A distância percorrida estima-se que tenha andado pelos 70Km e que a altimetria pelos 400Km, mas sobre isso poderão falar os donos dos GPS’s, a quem se agradece que contribua com essa informação.

Dia 08/06, de madrugada partirá, rumo a Santiago um grupo de 12 TSF, que enveredarão com orgulho a camisola, através dos 400km e 12000m D+ do caminho interior Português, a partir de Viseu. Os restantes poderão acompanhar a aventura.

Boa Semana!

D'Armindo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:18

Às 8h30, cumprindo o horário de verão dos TSF's, estávamos reunidos no parque radical, onde depois de trocados os habituais cumprimentos, ouvimos o briefing dado pelo Rui Gaspar, que nos convocou para estarmos presentes na próxima semana, dia de fotos aos equipamentos e respectivos patrocínios.
Antes ainda de iniciarmos o nosso passeio, vieram ao nosso encontro, apenas para nos cumprimentar, dois TSF's bem antigos e que não têm aparecido, o Paiva e o cunhado. Como também tínhamos de pedalar, e para comemorar o fim oficial da época balnear, fomos até à Praia da Vieira, seguindo pelas margens do rio Lis até à sua foz, ora pela margem direita ora pela esquerda, à semelhança do que já noutras ocasiões temos feito. O grupo estava mais uma vez numeroso, e apesar das diferenças de andamento, o ritmo da viagem de ida manteve-se constante, cerca de 22km/h.

Chegados à praia da Vieira, entre as fotos de grupo e a passagem pela lota e pelo bairro dos pescadores, por onde serpenteámos entre as estreitas ruelas, ainda ouve tempo para um café com pastel de nata e canela, menu de hoje da maioria dos TSF's, num dos cafés de madeira à beira mar.

Mais uma vez, a diferença do tempo entre Leiria e a praia demorou a atenuar-se, ao passarmos Monte Real, o sol que começava a aquecer, deu lugar ao teimoso nevoeiro matinal da praia. O mar, esse, estava óptimo, e antes ainda de regressarmos, o tempo abriu, e o sol brindou os resistentes veraneantes.

O regresso foi feito a dois ritmos, se o espirito do grupo é manter-se unido à partida e à chegada, é também verdade que "amigo não empata amigo", os mais treinados regressaram a Leiria sem mais demoras, enquanto alguns, e em solidariedade a um colega recem-regressado, vieram devagar, procurando caches que teimavam em não aparecer. Ouve ainda oportunidade para uma explicação técnica do açude das Salgadas, um Rubber Dam sobre o qual poderão ler mais aqui, na página da cache associada, assim como nos inteirámos dos pormenores e técnicas da pesca, aproveitando a presença de um grande número de pescadores, que hoje competiam entre si na pista de pesca de Monte Real. Apreciámos o "arsenal" dos pescadores e conversámos com um deles, o Sr. José Vidal, que nos inteirou de alguns pormenores, ficámos também a saber que as canas de pesca não são muito mais baratas que as nossas bikes! Repórter em acção e mais uma vez faltaram os já tão falados cartões de divulgação do blog.

Já era tarde e era imperativo o regresso rápido a Leiria, o que aconteceu, mas não rápido assim :)

Mais uma bela manhã de BTT, e um passeio rolante para variar dos single-tracks, conversas postas em dia, convívio, bocas, risotas, o habitual. Mais dever cumprido, assim o exige a nossa "religião"!

 Cláudio Costa

 

Também em meo Kanal 490904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:53


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes

Site Meter

Os meus visitantes