Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trilhos Sem Fim na Martinela e pouco mais

por Trilhos Sem Fim, em 08.01.17

Bela e muitíssimo fresca manhã óptima para o btt. Perdida um pouco somente pelo azar dum cepo que ficou sem o cepo. Não sei o que é isso do cepo (ou sei muito mal...) mas gosto do cepo. Gostamos alias todos do cepo. Gostamos até dessa curiosa palavra. Que me perdoe, ou não, o trocadilho o nosso amigo RG que em pleno coração da Curvachia demonstrou, uma vez mais, que podem enviar-se faxes do centro da floresta com uma velocidade e eficiência incríveis! Está já convidado a fazer workshop para o grupo porque qualquer um poderá vir a precisar de comunicar numa qualquer manhã de btt domingueiro. Antes do cepo já havia sido atormentado por um problema no desviador traseiro, onde parecia faltar uma anilha e que foi solucionado com a utilização do dropout nessa função.

Para além deste contratempo, felizmente raro, há a registar a consagração do novo recruta que ainda sem pedais de encaixe encaixou no espírito dos TSF de forma prefeita não viesse ele já tão bem instruído...

 e avisado. Até já sabe que temos num só companheiro um cameraman e um tyreexpertman.

Também digno de registo a estreia de um par de luvas underwear que foi aprovada com distinção pelo usuário, o nosso director.

Por último e não menos importante registar que abundaram os trilhos técnicos, entrámos na Curvachia, demandámos a Martinela onde se ouviam os foguetes da festa, tomámos aí café e depois de atravessarmos a freguesia do Arrabal partiu-se o grupo entre os que desceram junto à tosel e os três que foram descer o galinheiro. Disseram que estava óptimo porque de tão escorregadio não puderam travar e tornou a passagem diferente de qualquer outra.

Combinado que estava reunião no centro da Curvachia foi dali que saímos para a CA antes de rumarmos a nossas casas.

Como dizia o cantautor venham mais cinco!

Quinta feira é a nocturna e no domingo a participação no aniversário do grupo amigo CHOUBIKERS.

O tempo continua a prometer...

Alípio Lopes

Clicar para ver fotos

Também em meo Kanal 490904  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:15


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Alípio a 09.01.2017 às 17:02

Perfeita em lugar de prefeita.
Sem imagem de perfil

De Rui Gaspar a 09.01.2017 às 20:05

Não foi a volta de BTT que eu desejava, porque a minha bike voltou a ter uma avaria . Não ouvi nenhum comentário dos companheiros TSFs , sobre a minha negligência na manutenção da dita bike, mas se os fizeram tem alguma razão, pois confiar apenas na manutenção das oficinas tem os seus precalços. De qualquer maneira agradeço o esforço dos companheiros na tentativa de resolução da avaria e peço compreenção pelas paragens que não permitiram que se pedalasse como de costume. Fica desta manhã o excelente video que relata como se divertimos a pedalar. Recomendo que ouçam com atenção todos os comentários em especial aquele em que o AL se queixa do comportamento do Máximo. NOTA: Com a bike pela mão aproveitando a embalagem das  descidas, demorei 45 minutos até chegar a casa.
Sem imagem de perfil

De Rui P a 09.01.2017 às 20:56

Começámos com um frio de rachar mas o sol brilhante deste dia de inverno e a nova tecnologia de aquecimento, par de luvas underwear, resolveram o problema. Tinha que ser uma boa manhã, mas com percalços.

Claro que cepos há muito, mas neste dia houve um especial que primeiro nos fez abrandar e por ultimo tirou de nós um companheiro. Oficinas!!!
O nosso recruta parece-me que se portou à altura só falta ter pedais de encaixe.
À hora que estou a comentar já o AL está um pouco melhor do stress matinal. Nada como mais umas pedaladas para recuperar de todo. Força AL 
Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 09.01.2017 às 22:24

Há uma força estranha, que nos faz sair da cama num domingo bem cedo, com uma temperatura a rondar 1,5º, subir numa bicicleta e pedalar!!!!! Dirão os mais "normais" estes "cajos" são malucos!!! Eu direi "gosto", acima de tudo, vontade de partilhar momentos belos de camaradagem.
A volta pode não ter sido das melhoras, mas ficou bem presente o espirito de entreajuda, convívio, espaço para confraternizar e de camaradagem. 
As manhãs de domingo servem para muitas coisas, além de andarmos de bicicleta,também para conviver.
Rui Gaspar, avarias quem as não tem??? Ninguém avaria porque quer, o mesmo nas quedas, vamos ter muitos mais dias para andar de bicicleta, haja saúde.
Bom trabalho fotográfico e crónica.
Boa semana e melhoras para o Alípio.
Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 09.01.2017 às 23:32

Já tinha saudades de TSFar aos domingos de manhã. Gostei bastante, e o frio torna a paisagem matinal diferente do habitual.
Rui arranja esse cepo a tempo de 5ªfeira.
Alípio espero que te recomponhas rapidamente, precisamos de cronista e da tua companhia.
Sem imagem de perfil

De Alípio a 10.01.2017 às 09:26

Amigos, já estou esclarecido do que me atormentou e mais me assustou por poder imaginar muitas causas. Parece-me que boa parte do que mais podia temer foi posto de parte mas, claro, tenho um problema que poderá voltar a ocorrer. Só não pode saber-se a periodicidade - que pode ser maior ou menor - nem a intensidade e duração. Em resumo, e antes do relatório do Departamento de Saúde dos TRILHOS SEM FIM, parece-me que de quando em vez terei que recordar os excelentes tempos de embarque na Marinha. Receita, dada por uma neurologista à uma da manhã e que exalava boa disposição, pedalar mais e esquecer coisas amargas.
Não me recordo de ver alguém de bata branca e estetoscópio ter um comportamento como o dela. Chama amor, anjo e querido a todos os colegas, enfermeiros e auxiliares (sem distinção!) e trata os doentes sem qualquer formalidade tratando-nos pelo nome próprio e não pelo apelido e sempre sem senhor ou senhora. Buscava pela mão ou com um abraço do alto do seu 1,80 todos os que se seguiam para consulta soltando sempre uma laracha diferente. Chegada a minha vez, antes de fechar a porta, comentei em jeito de pergunta: "Com boa disposição custa menos à noite e trabalha-se com mais gosto...". Parou e disse: saiba, Alípio (o tempo do ver saber era o único que usava com alguma formalidade) que nem sempre somos o que parecemos. Não gelei mas imediatamente comecei a perceber que o seu bonito comportamento era uma armando e instrumento para fazer face às agruras muitas da vida. Da sua vida em particular. E disse, antes de continuar: Saiba, Alípio, que perdi quase toda a minha família. Metade por doença e outra metade por acidentes. Faço assim para não pensar muito nisso. Que me faz mal. Percebi, claramente, que pessoal de saúde e até doentes são hoje parte intrínseca da sua família. Família pode ser um conceito lato. Obrigado Dra Ana Maduro do HUC. Bem haja pela sua lição. Não irei esquecer, saiba!
Sem imagem de perfil

De Rui Gaspar a 10.01.2017 às 19:32

Folgo em saber que o problema não é grave e que parte da cura é "esquecer coisas coisas amargas e pedalar mais". Eu acrescento pedalar mais é o mesmo que travar menos, conselho que os TSFs repetem com frequência. heheeee
Sem imagem de perfil

De Alípio a 10.01.2017 às 21:34

Amigo RG alivia peso e dispensa os travões. Como não são para usar muito podes aproveitar e mandar montar linguetes de efeito duplo no sistema pedaleiro. Pedalar a frente impulsiona e fazê-lo para trás refreia o movimento. Com as novas tecnologias energéticas pode ainda farantr o carregamento continuo de telemóveis e gps. Ou então patenteia a ideia. Só precisas pagar uma roda de pretas na CÁ .
Sem imagem de perfil

De D'Armindo a 11.01.2017 às 10:11

Otima manhã, em que as mãos latejaram com frio na primeira hora :)
Andar com os TSF é seguramente diferente, o espírito de entreajuda e camaradagem são integrantes e caracterizam o grupo, sem dúvida.
Votos de total recuperação AL!
O RG optou por divertir-se sózinho em "duatlo" até Leiria. Ótimo tempo de regresso!

Comentar post



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 + ...


Os meus visitantes