Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trilhos Sem Fim subiram até à Anta

por Trilhos Sem Fim, em 05.11.17

Esta manhã de Domingo deste suposto inverno, que o é, apenas no calendário, foi mais uma vez bem aproveitada pela família TSF. Pedalámos, conversámos, subimos, descemos e desfrutámos da natureza com que fomos brindados. Presentes éramos sete, mas falámos de mais alguns, do amigo Alípio e do seu mais recente entretém. O que ele faz para tirar selfies inéditas, interna-se num hospital… Segundo sabemos de fonte segura, correu tudo bem e deverá voltar ainda mais forte! Mas a inveja está em todos os seres humanos e o Rui P. não querendo ficar atrás, foi também operado, mas este parece que tinhas “peças” a mais e foi tirar, felizmente também correu bem e a vontade e o gosto por estas manhãs é tal, que ainda num estado em que qualquer leigo olhando para aquele penso diria que não deveria ir BTTar, veio e acredito que lhe tenha feito bem.

Como gostamos é de subir, nomeámos o Cardinhos para o comando. Claro que se adivinhavam mais de 1000 m de acumulado, mas queremos é o homem satisfeito e já que não estamos na Holanda, vamos lá aproveitar estas serras e visitar a Anta. Sim que este Cardinhos na Holanda seria um infeliz, aquilo diz que é só planícies!

 

Ele hoje levou-nos a subir todos aqueles percursos que adoramos fazer a descer, sim é isso mesmo, para vermos quão compridas aquelas descidas são afinal. Surpreendemos-nos com o que vimos no single-track do rio seco, de um lado do trilho estava queimado e do outro não, foi o trilho e certamente alguma ajuda humana que delimitaram o fogo. Daí fomos apreciar as vistas que a Anta proporciona e era hora de fazer umas descidas até Leiria, passámos nas nascentes do Rio Liz, mas que à semelhança de todo o país, está seca, em pleno Novembro.

 

Sei que a crónica já vai longa, mas relembrado velhos tempos, de crónicas com mais conteúdo técnico e histórico e na sequência da nossa conversa desta manhã deixo aqui umas contas sobre as turbinas eólicas:

Durante a nossa volta de hoje e constatando a grande velocidade a que rodavam os rotores dos geradores eólicos, conversávamos, eu e o Rui P. que na ponta da pá a velocidade seria certamente superior a 100Km/h! Pois bem, para tirar a dúvida desloquei-me novamente à Anta durante a tarde de hoje, desta vez de carro, para medir o tempo de rotação do rotor e para procurar a geocache que por lá está e teimava em não aparecer. Quanto à cache confirmo que está lá, mas a uns metros da Anta, ou seja, as coordenadas finais da mesma estão erradas. Quanto ao cálculo da dita velocidade, verifiquei que aqueles geradores da NORDEX modelo N-90 de 2300kW de potência, têm um rotor de 90m de diâmetro e que cronometrando o tempo de cada volta do rotor, temos uma volta a cada 4 seg., o que feitas as contas dá uma velocidade linear na ponta da pá, de uns espantosos 254.34 Km/h, correspondendo a uma velocidade de 70.65m/s, e a uma velocidade angular de 1.57 Rad/s, ou seja 15 RPM. Ora, sendo assim, se a ponta da pá andasse de bike, teria feito o nosso percurso de hoje em 11.15 minutos :)

 

Tenham uma boa semana,

Cláudio Costa

20171005 anta

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40


6 comentários

Sem imagem de perfil

De DArmindo a 06.11.2017 às 09:14

Tão bom!


Sr. Eng.º gostei, da crónica ;)


A todos 1 abraço
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.11.2017 às 11:32

Rogério
O que a gente aprende com estes engenheiros.
Muito bom Cláudio.
Como já nos habituou, as imagens do Artur focam alguns pormenores do percurso muito interesantes.
Por fim a musica de fundo ajusta-se muito bem ás imagens.
Parabens aos três.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.11.2017 às 21:09

Nuno Gonçalo Santos
Embora estivesse ausente neste Domingo, tendo informado o nosso Eng.º na 4ª feira, que iria acompanhar um amigo que está de regresso às lides das bikes (e que por sinal até está em excelente forma e é conhecedor dos nossos trilhos), não deixo contudo de ler este espaço e congratular-me, não só pelo vosso ócio mas também pela qualidade e eloquência técnica da prosa. Excelente!
Sem imagem de perfil

De Rui Gaspar a 06.11.2017 às 23:24

Parabéns ao cronista, pois estava inspiradissimo e brindou-nos com um texto bem ilucidativo do que é um "inginheiro" atento ao que o rodeia. Mais atento que o editor do video que editou este clip apenas com uma data com 1 ano em atraso .Tem desculpa, pois ainda está a recuperar da anestesia.  De registar também o regresso da boa forma do nosso reporter que voltou ao seu ritmo, pedalando para se colocar no melhor enquadramento. Lembrar que domingo há um evento de BTT na Marinha Grande que o companheiro DA sugeriu e que merece a nossa comparência.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.11.2017 às 22:19

Companheiros, depois de 15 dias em off, não imaginam como é bom reintegrar o grupo. Apesar de convalescente fiz o percurso muito bem e não tive nenhuma complicação. Acho que até fiquei melhor.

Apesar de tudo, da próxima vez prefiro ir à boleia da pá do NORDEX N-90. Claudio, não errámos grande coisa. Foi o efeito da nossa velocidade em relação à pá. A nossa velocidade adicionada ao Nordez dá isso!!!

Hoje é só parabéns: ao Cardinhos pelos trilhos, ao Claudio pelo texto e ao Artur pelas imagens. Eu arranjei a música e editei o filme, apesar de ainda ter o meu relógio cerebral com um mês de atraso. Rui G, o corpo recuperou, mas a mente ainda não.

Grande grupo,

By Rui Passadouro da Fonseca

Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 08.11.2017 às 18:22

Uma boa manhã de domingo em cima da bicicleta, em boa companhia, com já é normal.
Quanto aos trilhos, é o que se pode arranjar, mas é importante acima de tudo que o pessoal se divirta e não se aleije e que os +1000 de acumulado seja um bem e não um sacrifício, só assim é que interessa.
Um óptimo texto, acompanhado com uma bela música e uma excelente reportagem, parabéns.
Boa semana.

Comentar post



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 +...