Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trilhos Sem Fim, o passeio à Fórnea

por Trilhos Sem Fim, em 17.01.16

Quando soube que iriamos à Fórnea formou-se um misto de sentimentos: Voltar a ver aquela beleza impar, percorrer aqueles vales mudos mas cheios de sons, cheirar todas as fragrâncias que conseguirmos detectar, mas ao mesmo tempo subir algumas "terríveis" subidas que iriam pôr-nos à prova.
Eram 08 da manhã quando partimos para Porto de Mós, onde iniciaríamos mais um trilho "domingueiro". Começamos por percorrer algum alcatrão até Ribeira de Cima, entrando logo de seguida no trilho pelo vale. Começamos por percorrer esse trilho acompanhando por algum tempo um pequeno ribeiro que corria em sentido contrário - Sortudo: nós a subir e ele a descer :)
Aliado ao ar um pouco gelado que se fazia sentir, tivemos ainda direito a "molhar a meia" quando atravessamos o ribeiro.
Mais alguns quilómetros à frente fomos à procura da nascente do tal ribeiro e da muito falada cascatas.
Já à entrada da Fórnea, encontramos uma tímida cascata que teve alguns visitantes pousando para uma foto de grupo. Aqui, ainda tivemos tempo para voltar a apreciar a beleza de um fenómeno geológico (se quiserem saber mais, procurem no Google), e de alimentar um pouco esse vício de ir à procura de caixinha de plástico. Pois é, não poderia faltar a caça às Caches!
Deixando a Fórnea para trás, seguimos em direcção ao Vale da Canada, passando nas costas de Alvados. A ideia seria subir a serra e voltar à Fórnea pela parte superior da encosta. Assim, chegamos ao que mais temia: uma subida que parecia não ter fim. Quase conseguia ver a cor dos meus pulmões. No entanto, a rapaziada que já tinha chegado lá a cima, gritava para incentivar os mais atrasados. O que eles não sabiam, e fica aqui a confissão, é que durante a subida parei algumas vezes para recuperar o folgo e apreciar a vista magnifica que se prostrava à minha frente.
Chegado lá em cima, foi a "hora da banana" e de mais alguma coisa, como veremos mais adiante.
Já recuperados da "dura" subida, tivemos uma visita, ainda que fugaz, de um grupo de praticantes de Trail.
Terminado a pausa, lá iniciamos o trilho pela encosta. Este "single track" merecia algum respeito, fazendo com que o percorrêssemos com o nível de adrenalina e atenção no máximo. Do lado esquerdo tínhamos a serra, mas do lado direito uma ravina, que não sendo a pique, tinha inclinação suficiente para fazer rebolar alguém que caísse do trilho. Aliás, dois colegas chegaram a "tentar a sorte", para um deles não fosse um ramo de alecrim e poderíamos ter um "caso sério".
Estávamos próximos a chegar à Fórnea, desta vez por cima, quando um colega deu por falta das chaves do carro. A tal "Hora da banana" trouxe-nos uma prenda inesperada: repetir o "single track, mas desta vez a subir (ok… era subida ligeira).
Achadas as chaves, lá fizemos o caminho inverso de volta para os carros.
Foi uma manhã que valeu o esforço...

Carlos Máximo

Clicar para ver fotos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:44


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 17.01.2016 às 21:51

Boa volta, sem chuva e com algum frio, e graças ao incidente da chave fizemos uma volta como nunca tínhamos feito, ir e vir pelo mesmo trajecto :)


Felizmente correu tudo bem, mas como todos nos apercebemos, podia ter corrido mesmo mal, mesmo mal a sério...


Rui, o filme não tem som!!!!!
Sem imagem de perfil

De Alipio Lopes a 17.01.2016 às 22:43

Máximo, prometo um comentário à maneira! Boa crônica...
Sem imagem de perfil

De RuiL a 17.01.2016 às 22:55

Mais uma bela manhã domingueira á maneira TSF, desta vez seca mas fria, num local belo de visitar e BTTar mas, que com o terreno demasiado pesado pode criar calafrios que podem marcar para uma vida... correu bem... venha de lá a crónica...
Sem imagem de perfil

De CMax a 18.01.2016 às 09:33

Boas...
Os Amigos não devem ter percebido bem o que disse....
Sem imagem de perfil

De Alipio Lopes a 18.01.2016 às 14:40

Olá amigo Carlos Máximo. Vá lá, não custa nada. Assim, para a próxima não irás esquecer-te de vir ao blogue fazer o teu comentário acertado e dizer presente. Basta que escrevas quantos éramos, que o Rui fez uma série de macacadas documentadas no filme e que, desta vez, os acidentes iam sendo para valer... Cruzes canhoto! Vá lá, não amues...

 
Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 18.01.2016 às 20:14

Sem imagem de perfil

De RuiL a 18.01.2016 às 22:02

hey... esse das macacadas sou eu????????


heheheh 
Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 18.01.2016 às 21:36

Tenho estado à espera da crónica, para poder comentar com a propósito, mas como ela não chega, passo a comentar.
Gostei de ver a reportagem fotográfica, verifico que se divertiram e que tudo correu bem, óptimo. A zona é linda, tem trilhos e vistas, maravilhosas em diversos ângulos. 
Eu também andei pela mesma zona, só que não os vi, penso que andaram adiantados no tempo em relação a nós. Gostei bastante desta experiência, de caminheiro, excelente espírito de grupo e civismo, 400 pessoas é obra!!! Visitei sítios que só a pé se consegue lá ir.
Conclusão, uma experiência a repetir, fiquei muito agradado.
Boa semana e até quinta-feira (se não chover).
Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 19.01.2016 às 00:14

Mais algumas fotos novos do cronista de serviço, a crónica ainda não veio, mas já vieram umas fotos...
Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 19.01.2016 às 09:52

Boa crónica Máximo. Para quem não queria escrever está aqui um belo romance...
Como habitualmente, constato que das descidas não te queixas, só das subidas :)
Sem imagem de perfil

De Rui Gaspar a 19.01.2016 às 16:20


Para se reportar com esta categoria é necessário tempo, e 24 horas não é demais, não devemos pressionar os reporteres de BTT pois a inspiração é mais lenta que a transpiração.Parabéns CM pela tua crónica. O trilho é uma maravilha e tem um lado com alguma inclinação, mas caramba , por alguns comentários até parece que  se atrevemos a correr perigo . Nada disso, os arbustos de alecrim e as pedras são sempre um bom corrimão para descer degraus em BTT.
Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 19.01.2016 às 19:58

Parabéns Máximo pela crónica, está muito boa, gostei francamente, da parte de aproveitar o descansar para apreciar a paisagem, é que vale mesmo a pena parar e ver, é linda.
Quanto ao o trilho pela encosta, a última vez que aí fui com os TSF, houve uns senhores que deixaram uma menina para trás, se não fosse o rapaz, a fazer-lhe companhia, ainda hoje lá estava. Só que depois, fiquei com o apelido de "medricas", porque fiz o trajecto com a bicicleta ao lado (experimentem fazê-lo e vão ver o que custa), mais grave o "primo", nem vê-lo, qual prima nem prima. Essa está gravada.

Fico satisfeito por ninguém se ter aleijado, pois não dá jeito nenhum.
Até uma próxima. 
Sem imagem de perfil

De RuiL a 19.01.2016 às 21:12

eu não sou de intrigas... mas o primo da Regina agora aposto que se está a rir...lol
Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 19.01.2016 às 21:22

Agora??? e antes também!!!!
Sem imagem de perfil

De Artur Fernandes a 19.01.2016 às 21:59

Onde estão as fotos...?
Bom passeio mesmo não vendo na parte superior a fornea...
Havemos de lá voltar...! 
Boas fotos...! Gostaram ?
Vejam todas...


Comentar post


Pág. 1/2



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Visitantes = 160.000 + ...


Os meus visitantes