Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim na Anta após Leslie

por Trilhos Sem Fim, em 14.10.18

Cuando le sábado mi amigo André me dijo de quedar a las 8:30 después de todas las noticias que estábamos escuchando sobre el huracán Leslie la verdad es que me daba bastante pereza salir en bici. Pero allí me plante el Domingo, a las 8:30 puntual. Saludar a André y a 3 personas más.... cuando de repente comienza a parecer gente hasta completar un grupo de 10-12 ciclistas. Saludar, un poco de charleta, y al tema.

Salimos de Leiria hacia nuestro destino: Alqueidão da Serra. Carreteras estrechas, pistas, y singletracks sinuosos completan un recorrido que te deja a las faldas de dicha sierra de forma divertida. Es tal el número de cruces caminos etc que no sabría repetir el camino de nuevo.

Una vez en las faldas de la sierra, comienza una subida con algunas rampas bastante importantes, un par de descansillos que te permiten tomar aliento y volver a la carga con la siguiente rampa. Así hasta llegar al punto mas alto de la ruta desde donde se puede ver diferentes poblaciones como San Pedro de Moel, Nazaré... Precioso el lugar una pena que hiciera bastante viento que no nos permitiera disfrutar mucho de las vistas.

Vuelta a casa de nuevo por singeltracks y pistas hasta llegar al café. Allí, pastel de nata y un café con leche. Como aqui en Portugal no se estila pedir asi el café me han tenido que ayudar mis compañeros portugueses a pedirlo correctamente jejeje. Muchas gracias.

Y justo antes de retomar de nuevo la ruta, pinchazo. Reparar y seguir. Bonitas zonas de bosque y de pedalear. Me han enseñados unas lagunas que hay de agua dulce que son naturales, muy bonito todo. Últimas dos bajadas en singletrack con curvas y algo técnicas hasta el nacimiento del rio Lis, llegar a la carretera y para casa. No me he podido despedir porque andaba con prisa.

Muy agradecido a André por dejarme disfrutar de la compañía de sus compañeros de rutas, y muy agradecido a la gente que me ha acogido y me ha enseñado su monte.

Arturo

 

20181014 anta

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:29

Trilhos Sem Fim no monte

por Trilhos Sem Fim, em 30.09.18

Nuno Gonçalo em produção literária...  

20180930

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36

Texto: D'Armindo a produzir

 

20180923 ERC_ETAP2

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:37

Texto: Gonçalo em grande inspiração

 

20180922 ERC_ETAP 1

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

Trilhos Sem Fim em dia de volta "rolante"

por Trilhos Sem Fim, em 17.09.18

Desta vez fui enganado. Costumo "desviar-me" desta nobre tarefa de relatar as manhãs domingueiras dos Trilheiros.

Fui igualmente enganado porque começaram o dia com o discurso "... ai e tal, venho de férias, não quero subir muito, vamos rolar,...". Daaaahh, e o Pai Natal existe?

O que não fui enganado foi ter uma manhã com a mesma boa disposição e companheirismo que caracteriza os TSF.

 

Mas começando do inicio, a manhã começou com a típica reunião com quem quis ou pôde aparecer no parque radical.

Conversas do costume, à espera de mais um trilheiro, terminaram com a celebre frase: Então??? Conversamos ou pedalamos?

Saimos 7 do PR, com um discurso que me agradava (anjinho...) - "Epá, hoje vamos fazer uma volta rolante..."

 

Iniciamos para o lado das Cortes sem saber ainda bem para onde ir... O caminho foi sendo feito de forma semelhante a tantas outras vezes - conversas nas partes planas, velocidade nas descidas (que parecem poucas) e alguns à espera dos mais atrasados (eu) nas subidas.

Subidas??? Sim, subidas... muitas e looooonngas. A história da volta rolante não era bem como eu tinha imaginado.

Depois de passarmos pelo Piqueiral, e ao fim de muitas pedaladas a subir, deparamo-nos com um quadro espectacular: Estando num ponto alto, os vales que se encontravam à nossa frente estavam cobertos por nebelina, que rodeavam algumas serras. Parecia que estavamos na costa.

 

Chegados a S. Mamede fomos ao reforço para uma pastelaria.

De seguida, e a pedido, fomos ver o tal trilho "novo" do PanAm. Na descida para este ponto de referência, o RP teve um problema raro: Os seus dois pneus (um dele novo, à estreia) perderam ar. Furados, tentou-se dar ar nos dois. O da frente pareceu "aguentar" o ar. O de trás não retinha o ar... tinha um furo grande. Aplicamos com sucesso a técnica do taco para vedar o furo. No entanto, quando fomos encher o pneu deparamos com um corte na zona do aro. Solução? - Colocar uma camara-de-ar. Quando se terminou a intervenção nesta roda, o pneu da frente estava novamente vazio. Voltou-se a encher e assumimos que este tenha ficado bom. Após esta paragem, continuamos a descer...

 

Quando chegamos ao famoso letreiro, a roda da frente da bike do RP não oferecia segurança. RP queria chamar o seu apoio para voltar para casa de carro, mas tentamos uma última solução - Colocar uma câmara-de-ar na roda da frente. Tendo já tudo montado, o nosso expert em rodas e pneus usou o CO2 para encher mais rápido. Mas algo correu mal. O pipo partiu e não ficou a vedar o ar de forma segura. Este contra-tempo reforçou a ideia do RP voltar para casa de "boleia", ficando o grupo reduzido a 6.

Deixando este local, fomos em direcção à Torre percorrendo uma parte do Trail dos Quintais. No entanto, dois companheiros tardavam a chegar à estrada. JC teve uma avaria ainda no local do letreiro. A corrente enrolou-se de tal forma no veio do pedaleiro que não se conseguia desenrolar. Tal só foi possivel quando se desapertou o sistem pedaleiro.

Ainda neste trilho, recordei as técnicas de queda por duas vezes - uma para cada lado, resultando algumas arranhadêlas e esmurradêlas nas pernas e joelhos - Nada de critico.

 

Por fim, e mais tarde que o normal, chegamos ao "centro de reposição de electólitos" onde fechamos mais uma manhã, que teve alguns problemas mecânicos, mas que não correu mal.

Para o próximo domingo haverá mais.

CMax

21080916 furos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Visitantes = 160.000 +...