Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Volta sem Destino

por Trilhos Sem Fim, em 26.06.22

Hoje fomos chegando, ao PR, até às 8:30h, um grupinho de 8 trilheiros.

Muitos dos assíduos hoje por uma razão ou outra não estavam.

Não havia ideia de percurso, nem destino definido. Por essa razão a volta deste domingo foi-se fazendo.

Iniciamos com uma incursão em trilhos da Mata da Curvachia, alguns por nós menos feitos. Daqui rumandmos para o Vale de Santa Margarida e Parracheira. Numa passagem cedo, pela várzea, antecipamos a paragem matinal do café e do mega Pastel de Nata, que existe num café por aquelas bandas :).

Daí até Santa Catarina da Serra foi um pulo, a que se seguiu passagem tangencial à Chainça e Casal do Meio. Atestamos que muitos dos trilhos estão a fechar, dado os dias de chuva e sol que temos tido. O crescimento da vegetação e silvas tem sido exponencial. Fizemos um conjunto de trilhos novos ou quase novos e outros de forma inversa, ao hábitual.

O Cardinhos levou-nos ao seu trilho :) “O Trilho do Jaleca” a que se seguiu o do “Lusitano”, bem fechado por sinal. Às 11h ainda prestamos uma homenagem ao nosso “El GPS”, com um momento breve de desorientação, que nos levou a escalar colina acima com as montadas à mão.

No regresso ainda passamos pela zona da Sra do Monte, rumando a Leiria para remate e reposição de electrólitos.

Uma boa manhã, com aprox. 45km e 1000m D+, orientados pelo Leonel, Paula e Cardinhos.

A todos, boa semana! 

David Armindo

Fotos:

TSF 20220626

 

 

 

 

publicado às 22:23

Volta dos 5 Cumes

por Trilhos Sem Fim, em 20.06.22

Hoje foi o domingo dos 5 cumes…

Chegada as 8h30m lá fomos nós…os ciclistas, as bicicletas e alguns motores…

Saímos de Leiria em direção às Cortes, rumando às Fontes, seguimos via Torrinhas rumo ao topo da Serra da Maúnça, passado 14,3 km e tendo subido até aos 432 metros alcançamos o primeiro cume da nossa jornada.

Descendo pela encosta sul da serra da Maúnça voltámos a subir em direção à CM1250-1 entre a serra da Nossa Senhora do Monte e o Casal dos Lobos, alcançando o nosso segundo cume aos 444 metros.

Voltando a descer em direção sul e paralelos ao IC9 em direção oeste iniciámos uma incursão sobre a encosta nascente da freguesia do Reguengo Fetal, desviando à direita de forma a passarmos o famoso trilho do Pan Am que nos trouxe um percurso de 1300 metros de puro divertimento e algum engarrafamento.

Junto ao painel da Pan Am fizemos breve paragem para reunir o grupo e desfrutar da bela paisagem. A manhã de domingo já ia com quase 2 horas de pedalada e o chamamento para o merecido café foi mais forte. Descemos em direção ao Reguengo Fetal e já no largo da Praça da Fonte apeámos na pastelaria S. Raimundo para o merecido café e reposição de açucares.

Como não só de café vive o Homem há sempre um grande bravo munido de precioso cantil que cansado de vir atestado é alegremente vertido e distribuído aos fiéis seguidores.

Retemperadas as forças e antes que os músculos arrefeçam retomámos a nossa cavalgada em direção à pedreira subindo 252 metros em 5,3 km de percurso, alcançámos o nosso terceiro cume, aproveitando para deliciar a vista sobre o Vale dos Ventos acompanhados pelo turbinar de uma torre eólica.

Daí rumámos a Este passando ao largo do Covão do Espinheiro descendo até perto do Vale da Seta e voltando a subir rumo ao topo do parque eólico do Reguengo do Fetal onde atingimos o nosso quarto cume aos 411 metros de altura.

Iniciada a descida passando ao largo do marco geodésico do parque eólico fizemos um desvio á direita de forma a podermos desfrutar da descida sobre a encosta Noroeste onde facilmente se bateu os 45km/h e onde os travões tiveram de mostrar para que servem.

Como não existe bela sem senão lá voltámos a subir em direção ao Baloiço da Barrosinha atingindo os 351 metros de altura, totalizando assim cinco escaladas.

Feita a proeza descemos para passar sobre o IC9 em direção à Torre, passando no Piqueiral, Torrinhas, Fontes, Cortes e regressando a Leiria.

Contas feitas 50 km com 1358 metros de acumulado.

De alma cheia e sedentos de conforto os mais fortes e audazes resolveram retemperar as forças em plena Miguel Torga. Após 2 dedos de conversa e limpeza de goelas, regressámos a nossas casas com sabor de prazer cumprido.

Boa semana para todos!

Jorge Maia

 

 

 

publicado às 23:46

Volta a 4

por Trilhos Sem Fim, em 15.06.22

....

 

TSF20220612

 

publicado às 20:27

OS TSF, em dia de aniversário do "Diretor"!

por Trilhos Sem Fim, em 06.06.22

Hoje foi um domingo especial!

Especial porque o nosso “Diretor” fez aniversário…

Que maneira melhor de passar parte do dia de aniversário, senão a fazer uma coisa que se aprecia, pedalar… e pedalar com amigos, ainda melhor!

Eram quase 8:30h, e o quórum dos 9 trilheiros de hoje, estava já reunido no local habitual de encontro. Houve um conjunto de trilheiros, “habitués”, que pelas mais diversas razões, hoje não pode estar presente. Apenas 2 bikes "acústicas", face às 7 elétricas... 

Chega o ESB, de cabeça aconchegada… mas sem capacete!

O grupo rapidamente se adaptou à questão da falta do capacete, moldando a volta de hoje, com passagem de arranque pela casa do nosso companheiro, para que pudesse usar este equipamento essencial de segurança, durante a manhã!

Fizemos trilho de subida até ao Planalto e daí fizemos um percurso de circunscrição à cidade. Alguns dos trilhos, desapareceram com a vegetação… foi necessário fazer algum corta-mato. Estamos naquela altura do ano, que tudo cresce muito rápido… incluindo as nossas menos “amigas” Silvas.

As marcas desta passagem, ficaram registadas sobretudo nas pernas dos companheiros, que seguiam mais à frente e de perna mais descoberta :).

Ao longo da manhã de hoje, fomos encontrando alguns biker’s, em grupo e isolados. Alguns conhecidos, outros nem por isso. Fomos fazendo alguns troços em comum, e partilhando conversa.

Saimos da cidade pelo Planalto e posteriormente com passagem pela Urb. Do Vale Sepal e Pousos, subindo posteriormente ao lado da Circular Sul de Leiria, e passagem próximo ao Padrão. Após a passagem pela A1 dirigimo-nos ao Miradouro de Caldelas para uma paragem da “banana”, aproveitando os melhores trilhos, maioritariamente em subida!

 

 

Daí seguimos até ao Freixial, onde o Sr. Diretor ofereceu o café e Pastel de Nata XL, e onde, como se pode comprovar no vídeo, tivemos de beber um elixir com o objetivo de afinar ar nossas vozes de “Pardal”, para podermos cantar, afinados, os Parabéns ao RP, nosso “Diretor”.

Energizados, daqui fizemos o Vale Maior, Lagoa, Arrabal… O nosso aniversariante, sempre que surgia oportunidade, sobe, desce, e volta a subir, tudo o que lhe aparece à frente e que o tempo disponível permite… Sempre de Sorriso no rosto, constante que temos vindo aqui a relatar e comprovar todos os domingos. Numa dessas descidas, e muito afoito, passando por todos, atravessa-se no percurso, felizmente sem queda, mas com um corte no pneu traseiro. Paramos, tentamos recuperar o dito cujo, com a aplicação de um taco e algumas garrafas de CO2, mas o corte na lateral do pneu, mais à frente obrigou ao uma nova paragem, para se colocar uma câmara de ar.

A manhã foi rematada com passagem, pelo Trilho do Vale da Paz, Galinheiro… pensando no HM :) e Curvachia.

Uma manhã com tempo muito agradável para a prática desta modalidade, em que concretizamos mais de 1000 m D+ e 45Km.

Para a semana há mais para muitos, para outros iniciará uma travessia pela Europa Central... Em locais diferentes, com a constante comum, o mesmo Espírito de Camaradagem, que carateriza os TSF!

Boa semana a todos! 

David Armindo

 

F.jpg

publicado às 10:27

Os TSF, e a Volta ao “Contrário”!

por Trilhos Sem Fim, em 30.05.22

Em números… pelas 8.30h, eramos 10 cabeças, 10 pedaleiros, 20 rodas… até aqui tudo bem! Contudo os números começavam a desequilibrar, 7 e-bikes (elétricos)… e com o aproximar da hora o único “acústico” temia pela sua manhã de domingo…

Em cima do ponteiro, mais 2 valentes “acústicos”, se juntam! Feitas as contas 7 bikes elétricas vs 3 bikes não elétricas… melhor dizendo… 7 bikes elétricas vs 2 bikes não elétricas e o Emanuel (que não conta porque tem motor integrado!!) :).

O Amílcar viria a ser o nosso guia hoje. Orientou-nos para a Guimarota e daí até à Barreira. Percurso de saída de Leiria, em subida já conhecido, com variantes. Daqui para a frente, fomos tendo novidades de alguns troços novos, mas também com frequência fizemos trilhos em subida que normalmente fazemos a descer. Andreus, Garruchas e Alcanadas… houve uma passagem pelo velho e grande carvalho do Reguengo do Fetal, com uma mostra, de destreza em subida do RP.

Foi um bom encadeamento de trilhos, que foram sendo cumpridos, de acordo com o objetivo traçado pelo nosso guia, que nos levaram já perto das 11h, à paragem para café em Alqueidão da Serra.

Daqui, passamos ao nível da zona de Porto de Mós, para um regresso tangente ao Reguengo do Fetal, mantendo passagem por trilhos que normalmente fazemos em sentido inverso.

De referir o sorriso constante do RP, e das vezes que subia e voltava a descer, para vir buscar os companheiros… sempre de sorriso, sobre a sua nova montada elétrica!

A chegada a Leiria, foi já após as 12.30h, com o sprint habitual, após as Cortes!

Cumpriram o ritual, na CA alguns dos companheiros, tendo os demais rumado a casa, para almoçar com as respetivas famílias.

Que ótima manhã, com bom tempo para a prática. 50Km e próximo de 1000m D+

Obrigado Amílcar pelos Trilhos! Ansiamos já pela próxima volta!

Boa semana a todos!!

David Armindo

 

TSF 20220529

 

publicado às 11:35


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitantes =



Últimas voltas

Activities for Trilhos Sem Fim (Cláudio)

arquivo TSF no komoot


Países Ciclados

Create your own visited countries map or check out the JavaScript Charts.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D