Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




À hora marcada já se perfilavam 9 trilheiros para encetar mais uma jornada domingueira. A manhã, que se antevia soalheira, deixava adivinhar prazerosos momentos de BTT.

Antes de iniciar a marcha, e como é hábito registar-se o furo da praxe, o amigo CM foi intimado a retificar a pressão dos pneus.

Após algum debate acerca do local de repasto, e sem a presença do Cartógrafo Oficial, avançou o nosso Tyre Expert para o guiar da volta.

Ainda sem destino definido, virámos o astrolábio em direção à Serra, pedalando até ao Arrabal e Chainça, zona onde o CM entendeu ser confortável para se deitar. Aqui já havia sido deliberado que Fátima seria o destino, contudo sem participação na Benção dos Ciclistas e sem visita ao Santuário, porque este é um grupo laico!

Após a degustação do, hoje especialmente dotado de fortes nutrientes, pastel de nata, avançámos, pelo caminho dos peregrinos em bom passo até à Torre, com o objetivo de verificar a afinação dos KOM do Trilho do Moleiro. Como era estreia neste trilho do GC e dos seus dois amigos, que hoje nos presentearam com a sua agradável presença, o GC foi o primeiro a avançar, e avançou com tal vontade, que se olvidou da primeira curva, tendo registado o segundo momento de aproximação ao solo do dia, felizmente também sem consequências físicas e materiais.

Tendo sido falado que o caminho de regresso iria ser pautado pelo desfrutar de descidas agradáveis, apontámos para a "Descida do Cotovelo" a seguir às Torrinhas, de onde nos encaminhámos para as Fontes e para a atualmente tradicional subida (e descida) do Canário.

De registar o momento técnico-cultural do dia, que se pautou na análise das sapatas para a estabilização das Torres Éolicas, e após uma breve consulta técnica, verificou-se que o dimensionamento e a profundidade das mesmas está diretamente relacionado com a estabilidade dos solos, contudo, de uma forma genérica, as medidas a aplicar, para uma torre de 95m serão 16 x 16 x 3,5 (m3 )(base x largura x altura).

Em jeito de resumo, a manhã foi assim:
Trilheiros: 9
Destino: Fátima
Distância percorrida: 46km
Subida acumulada: 778m
Aproximações ao solo: 2
Faxes enviados: 1
Nível de amizade e companheirismo: +++++
Nível de libertação de stress: +++++
Nível de prazer: +++++

Nuno Gonçalo Santos

20180225 moleiro

Também em meo Kanal 490904  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

Hoje, foi mais um belo dia de BTT, manhã solarenga e 9 trilheiros com vontade de pedalar e de conviver, discutir temas da actualidade e puxar um bocadinho pelo fisico. Sob o comando do nosso militar GPS, Cardinhos subiiiiimoooos até ao Alqueidão e revisitámos a Anta, o destino foi traçado logo no PR, depois do Gonçalo se ter queixado de não ter tido a oportunidade de ter ido à Anta. Por isso, e porque no domingo passado estava nevoeiro e não se viu bem a paisagem, lá fomos hoje, mas ao contrário. Seja como for é sempre até lá acima, e para deleite do C.Max aos 22km já tínhamos 800m de acumulado, via-se nele a satisfação estampada no rosto, afinal as descidas estavam para chegar! Grupo que é grupo, e organizado como o nosso, tem sempre pequenos desencontros, como uns não esperaram pelos outros, uns subiram para a Torre por uma encosta e outros por outra, com o vale no meio, até foi giro porque depois de pragejarmos pelos colegas “perdidos”, vimo-nos uns aos outros de um e do outro lado lá ao longe a subirmos em paralelo. Logo reagrupámos no largo da Torre, onde vimos uma patrulha da GNR a ser obrigada a multar um condutor distraído. Continuámos sempre a descer até lá acima ao alto das eólicas pela Barrosinha e fomos lanchar na Anta.

Descemos da Anta com o sentido já no cafezinho e no pastel de nata, e no regresso a Leiria, depois do Rio Seco, do Reguengo e já nas Fontes eis que virámos à direita, quando todos já pensavam ter subido tudo por hoje, o nosso GPS, atento, e sempre pronto para subir, afinal havia que chegar ao 1000m de acumulado, levou-nos a subir até ao canário. Pronto, agora sim era hora de rumar a Leiria para acabarmos no “refresco” habitual e dar por terminado mais uma bela manhã de TSF’s.

Cláudio Costa

20180218 anta

Também em meo Kanal 490904  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:39

Trilhos Sem Fim e a visita à Anta

por Trilhos Sem Fim, em 11.02.18

O texto de hoje terá 7 frases, homenagem aos corajosos 7, pois foi o número de trilheiros, que hoje aceitaram o desafio de ir até à Anta de Alqueidão da Serra.

 

Grupo bem disposto e motivado de hoje, Cardinhos, David, Grazina, Máximo, Rogério, Rui e Vitor.

 

Eram 8.35h quando colocamos o pé no pedal, orientando direção ao destino proposto pelo GPS Cardinhos, valeu a cor do seu impermeável, para que fosse seguido pelos demais, dado o forte nevoeiro/chuva com que nos deparamos.

 

O café oferecido, pelo trilheiro que estreava hoje o seu novo equipamento TSF, foi em Alqueidão da Serra.

 

Os dotes mecânicos permitiram resolver na hora um problema de transmissão, em uma das bikes.

 

Já na Anta, procuramos abrigo do lado mais favorável, protegidos do vento, fizemos foto da praxe e pouco mais, apenas vislumbravamos escassos metros à nossa frente.

 

Regresso rápido a Leiria, em que com e sem oculos nada se via :) , as gotas de chuva aquela velocidade pareciam agulhas, chuva que nem por isso lavou a camuflagem que as bikes adquiriram... mas que bela manhã!

 

David A.

 

20180211 anta

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

Trilhos Sem Fim e a rota das 10 lagoas

por Trilhos Sem Fim, em 04.02.18

Volta das Lagoas + uns Carreirinhos Top

As minhas primeiras palavras vão para o malandro que fez a convocatória e que depois não aparece…

As segundas vão para aqueles que no final do domingo gostam de saber o que andámos a fazer nessa manhã do dito, e, para esses posso dizer que quando vi a equipa que se propôs aparecer no PR ( 8 trilheiros ), imaginei logo que a coisa não ia correr bem, ou melhor…ia correr bem de mais, nas subidas atrás de um - JC e seus discípulos e depois nas descidas atrás de outro LC e seus pupilos, mas vamos lá escrever o que na realidade se passou.

 

Quando saímos do PR o projecto já tinha sido submetido e aprovado pelo que e não fosse alguém com sede teria sido por unanimidade; e, o título era vamos fazer a volta das lagoas e lá vamos nós em direcção às Cortes, onde fui alertado pelo GC para a janela Manuelina que naquela localidade se encontra e por conseguinte dei por nós nas Fontes preparados para dar inicio á subida que nos iria levar á Torre onde se encontra a primeira lagoa, esta, diferente das restantes pois já se encontra tapada em jeito de fontanário. Depois de reorganizar o grupo partimos em direcção á segunda lagoa tendo como companheiro o IC9 e as suas belas subiditas, com 18km feitos e cerca de 550mts de acumulado demos volta á segunda lagoa de seu nome Braçal, uma lagoa não muito grande mas não a mais pequena das que hoje visitámos; em ritmo de corrida mas com um pedido de desculpas pelas subidas até lá dirigimo-nos para a 3ª lagoa que dista não mais que 600 mts desta e de seu nome Lagoa de casal dos Lobos ( para mim e dada a quantidade de rãs mortas na altura do Verão será sempre a lagoa das rãs, perdoem-me os demais).
Foi altura de descer um pouco até á 4ª lagoa -Lagoa da Chainça, encontrada ao km 21 do nosso percurso. Esta bem conhecida por nós só que no sentido ascendente, onde também existe uma mesa onde já foram degustados alguns figos secos com nozes… hum… desta vez não havia nozes, mas havia figos e ginja. Era altura de partir em busca da 5ª lagoa e essa foi avistada ao km 25 e denomina-se como Lagoa do Boi, onde existe uma história antiga que diz que graças á resistência dos habitantes da Chainça e da Loureira que decidiram travar o avanço dos habitantes do Reguengo esta continuou nos seus limites de freguesia, mas, histórias à parte e percorridos cerca de 3 kms foi tempo de rodear primeiro, a 1ª das Lagoas das Ferrarias, esta  a mais pequena das visitadas, e depois a 2ª das Lagoas como mesmo nome, que nos balanceou para a vista das 8ª Lagoa denominada de Lagoa M Martinho, esta com o nome da localidade e freguesia que a acolhe.

Como ainda não estávamos fartos de Lagoas fomos em direcção á 9ª Lagoa deste passeio que se denomina de Lagoa dos Poços, talvez a mais bonita de todas embora a cor das águas fosse idêntico ao das anteriores, dada a voltinha da praxe, partimos ao reforço para visitarmos a 10ª e ultima Lagoa deste passeio , a Lagoa do “ aspirador”. Como o objectivo deste passeio estava cumprido foi altura de o LC passar para o leme, e, já se sabia… íamos ter descidas e das boas.

Foi o caso dos carreirinhos que nos levaram até á Sra. Do Monte que e embora escorregadios como se de manteiga se tratasse nos proporcionaram momentos de grande diversão e devaneio.

Em seguida a intenção era descer a Curvachia e ir beber uma fresquinha á CA. Eu e o RP dado o avançar das horas deixámo-los e em passo de corrida chegámos a Leira por volta das 12:30.

TSF: PP, RP, RM, GC, JC, AF, LC e RL

Kms: 59

Mts acumulado cerca de 850

Agenda TSF :
5ª feira Nocturna
Domingo no PR ás 8:35 (em principio não vou)

Ruy Leitão

20180202 Trilhos Sem Fim e a rota das 9 lagoas

Também em meo Kanal 490904  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Visitantes = 160.000 +...