Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Volta sem Destino

por Trilhos Sem Fim, em 26.06.22

Hoje fomos chegando, ao PR, até às 8:30h, um grupinho de 8 trilheiros.

Muitos dos assíduos hoje por uma razão ou outra não estavam.

Não havia ideia de percurso, nem destino definido. Por essa razão a volta deste domingo foi-se fazendo.

Iniciamos com uma incursão em trilhos da Mata da Curvachia, alguns por nós menos feitos. Daqui rumandmos para o Vale de Santa Margarida e Parracheira. Numa passagem cedo, pela várzea, antecipamos a paragem matinal do café e do mega Pastel de Nata, que existe num café por aquelas bandas :).

Daí até Santa Catarina da Serra foi um pulo, a que se seguiu passagem tangencial à Chainça e Casal do Meio. Atestamos que muitos dos trilhos estão a fechar, dado os dias de chuva e sol que temos tido. O crescimento da vegetação e silvas tem sido exponencial. Fizemos um conjunto de trilhos novos ou quase novos e outros de forma inversa, ao hábitual.

O Cardinhos levou-nos ao seu trilho :) “O Trilho do Jaleca” a que se seguiu o do “Lusitano”, bem fechado por sinal. Às 11h ainda prestamos uma homenagem ao nosso “El GPS”, com um momento breve de desorientação, que nos levou a escalar colina acima com as montadas à mão.

No regresso ainda passamos pela zona da Sra do Monte, rumando a Leiria para remate e reposição de electrólitos.

Uma boa manhã, com aprox. 45km e 1000m D+, orientados pelo Leonel, Paula e Cardinhos.

A todos, boa semana! 

David Armindo

Fotos:

TSF 20220626

 

 

 

 

publicado às 22:23

Volta dos 5 Cumes

por Trilhos Sem Fim, em 20.06.22

Hoje foi o domingo dos 5 cumes…

Chegada as 8h30m lá fomos nós…os ciclistas, as bicicletas e alguns motores…

Saímos de Leiria em direção às Cortes, rumando às Fontes, seguimos via Torrinhas rumo ao topo da Serra da Maúnça, passado 14,3 km e tendo subido até aos 432 metros alcançamos o primeiro cume da nossa jornada.

Descendo pela encosta sul da serra da Maúnça voltámos a subir em direção à CM1250-1 entre a serra da Nossa Senhora do Monte e o Casal dos Lobos, alcançando o nosso segundo cume aos 444 metros.

Voltando a descer em direção sul e paralelos ao IC9 em direção oeste iniciámos uma incursão sobre a encosta nascente da freguesia do Reguengo Fetal, desviando à direita de forma a passarmos o famoso trilho do Pan Am que nos trouxe um percurso de 1300 metros de puro divertimento e algum engarrafamento.

Junto ao painel da Pan Am fizemos breve paragem para reunir o grupo e desfrutar da bela paisagem. A manhã de domingo já ia com quase 2 horas de pedalada e o chamamento para o merecido café foi mais forte. Descemos em direção ao Reguengo Fetal e já no largo da Praça da Fonte apeámos na pastelaria S. Raimundo para o merecido café e reposição de açucares.

Como não só de café vive o Homem há sempre um grande bravo munido de precioso cantil que cansado de vir atestado é alegremente vertido e distribuído aos fiéis seguidores.

Retemperadas as forças e antes que os músculos arrefeçam retomámos a nossa cavalgada em direção à pedreira subindo 252 metros em 5,3 km de percurso, alcançámos o nosso terceiro cume, aproveitando para deliciar a vista sobre o Vale dos Ventos acompanhados pelo turbinar de uma torre eólica.

Daí rumámos a Este passando ao largo do Covão do Espinheiro descendo até perto do Vale da Seta e voltando a subir rumo ao topo do parque eólico do Reguengo do Fetal onde atingimos o nosso quarto cume aos 411 metros de altura.

Iniciada a descida passando ao largo do marco geodésico do parque eólico fizemos um desvio á direita de forma a podermos desfrutar da descida sobre a encosta Noroeste onde facilmente se bateu os 45km/h e onde os travões tiveram de mostrar para que servem.

Como não existe bela sem senão lá voltámos a subir em direção ao Baloiço da Barrosinha atingindo os 351 metros de altura, totalizando assim cinco escaladas.

Feita a proeza descemos para passar sobre o IC9 em direção à Torre, passando no Piqueiral, Torrinhas, Fontes, Cortes e regressando a Leiria.

Contas feitas 50 km com 1358 metros de acumulado.

De alma cheia e sedentos de conforto os mais fortes e audazes resolveram retemperar as forças em plena Miguel Torga. Após 2 dedos de conversa e limpeza de goelas, regressámos a nossas casas com sabor de prazer cumprido.

Boa semana para todos!

Jorge Maia

 

 

 

publicado às 23:46

Volta a 4

por Trilhos Sem Fim, em 15.06.22

....

 

TSF20220612

 

publicado às 20:27

OS TSF, em dia de aniversário do "Diretor"!

por Trilhos Sem Fim, em 06.06.22

Hoje foi um domingo especial!

Especial porque o nosso “Diretor” fez aniversário…

Que maneira melhor de passar parte do dia de aniversário, senão a fazer uma coisa que se aprecia, pedalar… e pedalar com amigos, ainda melhor!

Eram quase 8:30h, e o quórum dos 9 trilheiros de hoje, estava já reunido no local habitual de encontro. Houve um conjunto de trilheiros, “habitués”, que pelas mais diversas razões, hoje não pode estar presente. Apenas 2 bikes "acústicas", face às 7 elétricas... 

Chega o ESB, de cabeça aconchegada… mas sem capacete!

O grupo rapidamente se adaptou à questão da falta do capacete, moldando a volta de hoje, com passagem de arranque pela casa do nosso companheiro, para que pudesse usar este equipamento essencial de segurança, durante a manhã!

Fizemos trilho de subida até ao Planalto e daí fizemos um percurso de circunscrição à cidade. Alguns dos trilhos, desapareceram com a vegetação… foi necessário fazer algum corta-mato. Estamos naquela altura do ano, que tudo cresce muito rápido… incluindo as nossas menos “amigas” Silvas.

As marcas desta passagem, ficaram registadas sobretudo nas pernas dos companheiros, que seguiam mais à frente e de perna mais descoberta :).

Ao longo da manhã de hoje, fomos encontrando alguns biker’s, em grupo e isolados. Alguns conhecidos, outros nem por isso. Fomos fazendo alguns troços em comum, e partilhando conversa.

Saimos da cidade pelo Planalto e posteriormente com passagem pela Urb. Do Vale Sepal e Pousos, subindo posteriormente ao lado da Circular Sul de Leiria, e passagem próximo ao Padrão. Após a passagem pela A1 dirigimo-nos ao Miradouro de Caldelas para uma paragem da “banana”, aproveitando os melhores trilhos, maioritariamente em subida!

 

 

Daí seguimos até ao Freixial, onde o Sr. Diretor ofereceu o café e Pastel de Nata XL, e onde, como se pode comprovar no vídeo, tivemos de beber um elixir com o objetivo de afinar ar nossas vozes de “Pardal”, para podermos cantar, afinados, os Parabéns ao RP, nosso “Diretor”.

Energizados, daqui fizemos o Vale Maior, Lagoa, Arrabal… O nosso aniversariante, sempre que surgia oportunidade, sobe, desce, e volta a subir, tudo o que lhe aparece à frente e que o tempo disponível permite… Sempre de Sorriso no rosto, constante que temos vindo aqui a relatar e comprovar todos os domingos. Numa dessas descidas, e muito afoito, passando por todos, atravessa-se no percurso, felizmente sem queda, mas com um corte no pneu traseiro. Paramos, tentamos recuperar o dito cujo, com a aplicação de um taco e algumas garrafas de CO2, mas o corte na lateral do pneu, mais à frente obrigou ao uma nova paragem, para se colocar uma câmara de ar.

A manhã foi rematada com passagem, pelo Trilho do Vale da Paz, Galinheiro… pensando no HM :) e Curvachia.

Uma manhã com tempo muito agradável para a prática desta modalidade, em que concretizamos mais de 1000 m D+ e 45Km.

Para a semana há mais para muitos, para outros iniciará uma travessia pela Europa Central... Em locais diferentes, com a constante comum, o mesmo Espírito de Camaradagem, que carateriza os TSF!

Boa semana a todos! 

David Armindo

 

F.jpg

publicado às 10:27


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitantes =



Últimas voltas

Activities for Trilhos Sem Fim (Cláudio)

arquivo TSF no komoot


Países Ciclados

Create your own visited countries map or check out the JavaScript Charts.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D