Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Já se falou no texto do passado domingo, que pelos anos de existência que este grupo tem, já estão "instituidas" algumas tradições!

Assim foi este domingo, pelas 8:30h, com a presença de 11 trilheiros.

No ultimo fim de semana de agosto, ocorrem as festas na Bidoeira de Cima, terra natal do nosso "Diretor". Por isso, como tem vindo a ser hábito anual, rumamos desta feita não para a nossa habitual Serra d'Aire e Candeeiros, mas para Norte, até à Bidoeira de Cima.

Desengane-se quem pensou que aquele destino fosse muito mais fácil que a habitual. As consecutivas subidas, em terreno um pouco mais arenoso, puxou igualmente pelo físico. Cumprimos em parte a já conhecida "Rota dos Odores", atravessando a Mata dos Marrazes e daí dirigindo até aos Milagres. Fizemos antes da Bidoeira, uma variante diferente, liderada pelo Rui Berran.

Foi nesse troço que o único problema técnico da manhã, obrigou a uma paragem, para aplicar uma câmara de ar, devido a um furo impossivel de remendar, na bike do nosso companheiro - " O HOMEM DO BIGODE".  :)

Chegados à Bidoeira de Cima, percebemos que o "contratempo" tinha sido mais que oportuno, dado que foi o timing certo da chegada coincidir, com a primeira salva de foguetes e arranque da filarmónica.

O registo de andamento foi bem alto, e chegamos assim, bem mais cedo que o habitual.

Seguiu-se um ótimo momento de convívio, com o lanche anual oferecido, no "Solar do Castaheiro". E que bom que estava!

Boa disposição, ambiente, e trilhos, acompanharam o grupo o resto da manhã (apenas com a tristeza, dos quilómetros feitos, em zona de mato ardida).

Rematamos a chegada cedo à nossa cidade, com o trilho das Olhalvas, tendo cumprido próximo de 50km e 700m D+.

Cumpriu-se o mote da tradição, que resultou numa ótima manhã de convívio e BTT.

David Armindo

 

TSF20220828

publicado às 16:16

É Domingo, bttar na serra By Trilhos Sem Fim

por Trilhos Sem Fim, em 21.08.22

À hora habitual, cerca das 8:30, os Trilhos Sem Fim deram início ao passeio semanal, que se repete a cada domingo, desde 2008. Após o passeio, faz-se o relato do mesmo e publicam-se filmes e fotos, para amigos e familiares terem a possibilidade de partilhar alguma da alegria destes dias.
Catorze anos depois, o que se pode espera de novo a cada semana? É boa e pertinente a questão, mas a sensação é que é tudo diferente a cada etapa. É um novo companheiro que aparece e se integra no grupo, pode ser a bike nova de qualquer um, agora na forma ebike. Mas os trilhos, os pequenos carreiros e os estradões, esses, sendo os mesmos parecem sempre diferentes. As árvores que crescem, as pedras que rolam e algum pormenor que muda, faz diferença a cada momento.
Quantos de nós se tornaram mais fortes e com capacidade física que nunca imaginámos? Quase todos. Subir a serra por caminhos técnicos e com inclinação acentuada quando a idade deixou de pesar, quando alguns já contam com mais de 60 ou até 70 anos. É formidável.
Hoje repetiu-se mais um desses maravilhosos dias. Subida após subida, atingimos o cabeço da maunça, descemos um sem número de carreiros e tomámos o café em S Mamede. Ainda tivemos a oportunidade de descer nos carreiros pelas pedreiras do Reguengo e deliciar-mo-nos com o trilho da Pan-Am.
Um ou outro contratempo não fez mais que unir os trilheiros e fortalecer o espírito do grupo.
Não mexam mais. Está bom assim.

Rui Passadouro 

Tags:

publicado às 20:04


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitantes =



Últimas voltas

Activities for Trilhos Sem Fim (Cláudio)

arquivo TSF no komoot


Países Ciclados

Create your own visited countries map or check out the JavaScript Charts.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D