Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Peregrinação a Santiago de Compostela

por Trilhos Sem Fim, em 13.06.12

Durante quatro dias, três a pedalar, uma dúzia de trilheiros deste grupo TSF, aventuram-se numa peregrinação a Santiago de Compostela. A façanha já não era nova para alguns de nós, para outros, que iam pela primeira vez, foi vencer um desafio pessoal que nos eleva o ego, quando finalmente paramos em frente à imponente catedral do Santo Apóstolo, depois de percorridos os quase 240Km de percurso.


Foi visível, por mais que alguns tentem não o demonstrar, que a chegada ao destino é motivo de orgulho, afinal nem todos somos rapazinhos de vinte e tal anos, e alguns de nós só começámos a andar de bicicleta à relativamente pouco tempo, e andar um dia inteiro em cima da bicicleta exige força de vontade e traseiro que aguente!


Sobre as nossas idades, não quero deixar de referir a particularidade, e a meu ver, a vantagem do grupo ser bastante heterogéneo, vamos dos 33 aos 63, sem contar com os nossos condutores, parte integrante do grupo, apesar de não pedalaram. Com idades tão diferentes, e apesar de experiências de vida e condições físicas distintas, o entendimento, as decisões, a convivência, as brincadeiras, as maluqueiras, são partilhadas naturalmente por todos, parecendo todos que voltámos por uns dias à idade de rapazotes a descer vales e montanhas, com atitudes dignas de sermos chamados à atenção, aliás, como alguns peregrinos nos fizeram! Ooops! ;-)


Foram três dias, que mais uma vez vou definir como sendo de excelentes mini-férias, como é sabido, cada um faz o caminho de Santiago pelos mais variados motivos, o principal e o original é obviamente pela fé, no entanto há muitos outros como é o nosso caso, o do desafio pessoal, e o da convivência com amigos, seguindo sempre o espírito de diversão e brincadeira que reina neste grupo de BTTistas. E isto, meus amigos, justifica todos os disparates que fazemos durante a peregrinação, de facto não seguimos a orientação da peregrinação em silêncio, pois quem nos conhece, sabe que mesmo sem o Artur e o GPS, é impossível percorrermos mais de 500m sem fazermos barulho, mandarmos umas bocas, gozarmos com alguém ou simplesmente dizer babuseiras! Como o já famoso grito tribal Eeeehhh Eeehhh Eeehhh!

 

Como já foi referido nos comentários, e citando em jeito de resumo, tivemos Paisagens espectaculares! Companheirismo! Muita pedalada, subidas suadas, descidas vertiginosas, ribeiros de água fresca para tomar banho e fazer nudismo, peregrinos simpáticos, peregrinos que caiem (com alguma ajuda de um de nós!), peregrinos que se atravessam à frente, cavalos, ovelhas, cabras, porca e Leitões além do "nosso". Sol, nuvens e chuva. Espanhóis, Ingleses e Franceses, e eu acrescento ainda, tapetes de flores, procissões, bandas filarmónicas, caches encontradas e outras nem por isso, caches novas “plantadas” por nós, meninos da escola primária, anedotas, pimentos Padrón, minis Sagres, muitas jarras de cerveja, muitas paragens para repor electrólitos e comer, os bolos da Cris, dormidas em hotel, em albergues, em camarata, orquestras de ressonares e muito Eeeeeh Eeeeh.


Quanto à preparação logística desta viagem, sobre o percurso, onde dormimos, onde comemos, horários e outros pormenores poderão ser consultados neste documento. Apesar de toda a preparação e de termos pensado em alguns suplentes, surgiram alguns imprevistos nos dias que antecederam a viagem. Um dos colegas já tinha sido forçado a desistir por motivos profissionais, tendo sido o lugar dele ocupado por outro colega. O Condutor de um dos carros, o pai do Hélder, viu-se impossibilitado de ir por motivos familiares. Na véspera, o amigo Artur teve de ser internado por motivos de saúde, o que impossibilitou a sua participação, tendo nós ficado sem o repórter oficial e sem o "vendedor" do blog. Perante esta ausência desafiámos outro colega que apesar de estar apenas a algumas horas de partirmos, prontamente fez as malas e alinhou connosco. Outro problema que nos pareceu grave, foi a carrinha de 9 lugares, emprestada por um dos patrocinadores, a EST, ter avariado uns dias antes, o que nos obrigou a levar uma de 6 lugares apenas, também da EST, com menos caixa de carga, mas com tejadilho. Tudo se resolveu, e o belo do frigorífico não deixou de ir, como não podia deixar de ser, passou para o carro do Hélder, ou seja, coube tudo à mesma, mas muito à justa como atestam as fotografias.


Quanto ao Artur, todos lamentámos a sua ausência, pois sabemos o quão ansioso ele andava com esta aventura, mas não deixou de estar presente, foi recordado constantemente, e fomos falando com ele por telefone para lhe dar oportunidade de nos ralhar!

Não podia acabar esta crónica sem referir a sorte que tivemos com o tempo. Depois de nos termos consciencializado que íamos apanhar chuva nos três dias de peregrinação, e de termos feito a viagem de carro na madrugada de 5ªfeira com bastante chuva, acabámos por ter dois dias de tempo excelente, com temperatura amena, tendo apanhado chuva apenas no último dia, Sábado, a partir do meio da manhã. De facto com chuva, não teríamos tido o mesmo gozo, a mesma predisposição para a brincadeira como tivemos graças ao bom tempo, para além de que, com mau tempo, a segurança e a dificuldade serem outras.

Apenas tivemos um furo, e uma avaria, prontamente resolvida na Bicis Garcia. O cepo de uma das rodas avariou a trezentos metros de uma oficina, em Caldas de Reis, no Sábado de manhã, com a oficina aberta. Digamos que apesar do azar, o Santiago deve-nos ter ajudado. Deste episódio saíram dois slogans, “Sem Bicis Garcia, o Cláudio nunca aqui chegaria”, o outro slogan, usa vocabulário menos próprio para este blog, e reflecte o mesmo sentimento :-)

Um agradecimento aos nossos condutores, ao Sr. Hélder e ao Sr. António, quer pela excelente qualidade do serviço prestado, estando à nossa espera com os carros nos locais de intersecção com o percurso, à semelhança do ano passado, e já com os aprovisionamentos dos mantimentos feito, ou os restaurantes reservados, quer pela paciência nas esperas e em especial pela integração total no espírito do grupo.

Obrigado também ao nosso patrocinador dos electrólitos, isto é, das bebidas energéticas, a Sodicel e também à EST – Empresa Serviços Técnicos, Lda, que emprestou novamente a carrinha.

Resumindo, foi uma experiência que sempre recordaremos, com o sentimento e conforto final de meta atingida, e feita em espírito de boa camaradagem e muito divertimento.

Para o ano, haverá mais, mas com novidades… esperemos até lá…

 

Eeeehhh, Eeeehhhh (aonde? aonde?)

 

Cláudio Costa

 

Lamento, mas as fotos, como habitualmente ficam por ordem inversa, ou seja, as últimas primeiro :-(

 

Track GPS - Etapa 1

Track GPS - Etapa 2

Track GPS - Etapa 3

publicado às 23:58


48 comentários

Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 11.06.2012 às 17:56

Tive a sorte de ter estado presente nas duas peregrinações a Santiago de Compostela, tenho que agradecer estas experiências extraordinárias aos TSF, possivelmente sem eles não teria tido esta possibilidade. Tenho que realçar em ambas o grande espírito de camaradagem, entreajuda, alegria, divertimento e acima de tudo o enorme sentido de união de grupo, fantástico.
Ao Artur terei que me referir como o trilheiro mais presente, durante esses dias, não estando presente foi sempre um referência. Para ele umas rápidas melhoras e que volte o mais rapidamente à sua vida normal.
Companheiros obrigado por estes magníficos dias.

Comentar post



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Visitantes = 160.000 +...