Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim: O recomeço 5* da época 2018/19

por Trilhos Sem Fim, em 09.09.18

8.30h, e estavam alinhados os TSF que se encontraram hoje no Parque Radical, para o recomeço na época 2018/2019.

10 trilheiros, animados por pôr o pé no pedal, e fazer as bikes serpentearem pelos trilhos.

Foi muito saudado o regresso de um trilheiro, em boa forma, que nos honrou com a sua vinda, e a sua boa disposição... continuamos a contar contigo Mota!

Tivemos ainda uma estreia na volta de hoje, quem sabe o futuro...

 

Rumamos via Fontes, e após por trilhos o grupo dirigiu-se até à Torre.

Partilharam-se opiniões de interesse geral, como a participação no fim-de-semana 22 e 23 de setembro nas "Ruínas e Castelos", a celebração do "Centenário" dos TSF, etc.. intercalando com as intervenções rasgadas de bom humor. Tão bom :).

 

Da Torre, os fantásticos trilhos, conduziram-nos até São Mamede, onde fizemos a pausa para um café, acompanhado das fantásticas "linguas de gato" com que o mota nos presenteou.

 

Seguiu-se o percurso até ao mural da PANAM, extenso e fantástico singletrack, que nos levaria de volta a localidade da Torre, já em trajetória de regresso.

Manhã fantástica para a prática de BTT, que nos deu tempo ainda para fazer o regresso através de variantes em trilho, ao invés do percurso mais perto maioritáriamente por estrada.

 

Já com muitos sobre os 40km, e quase 900m D+, a volta foi rematada no Armando, com um brinde e mais 2 dedos de conversa.

Que manhã fantástica!

Em contagem decrescente... até a próxima 5ª feira e/ou domingo!

D'Armindo

 

20180909 PanAm

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02

Centenário dos Trilhos Sem Fim

por Trilhos Sem Fim, em 30.08.18

Vamos, finalmente, comemorar o 1º Centenário (10 anos que pareceram 100) dos Trilhos Sem Fim, no dia 14 de outrubro.

Inscrições, ou manifestações de interesse no facebook dos TSF (https://www.facebook.com/groups/tsfleiria/).

Espero por ti

33228627506_202b46f2de_o.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:42

Os Trilhos Sem Fim continuam a marcar presença no passeio de verão organizado pelo semi-Trilheiro Nuno Rama e amigos. Lá estiveram os trilheiros Rui Gaspar, José Cardinhos e Rui P e o grande grupo de amigos Jorge Valente, Nuno Rama, Sérgio Valente, Canas, Agostinho, Casalinho, Sérgio Fino, André, Nuno Sousa, Manel e a preciosa ajuda do Aurio.

Saímos de Leira no final do dia 3 de agosto de 2018, um dia de calor intenso, com destino a Campo Maior, onde iriamos continuar o percurso do ano anterior. 

Dia 4 de agosto, bem cedinho, partimos com destino a Monsaraz. Uma manhã bem descontraída, com o Guadiana por perto e a barragem do Alqueva no horizonte. Caminhos com pouca altimetria, por entre olivais, chegámos a Juromenha, freguesia do Alandroal, onde decidimos almoçar.

Não vou descrever os pormenores, pois esses ficaram bem vivos na mente de cada um dos que participaram na aventura. O dia mais quente do ano, mas nada melhor que um restaurante típico alentejano, com ar condicionado, para almoçar e retemperar forças. Bem servidos, partimos para a volta da tarde, não sem antes sentirmos o choque térmico entre os 25º do restaurante e os 50º que se faziam sentir na rua. Mas nós somos fortes e muito resistentes. Partimos!

Uma boa sombra é sempre bem valorizada, e muito apelativa, num Alentejo escaldante nos dias de verão. Assim aconteceu, o apelo da sombra chegou a alguns, que logo decidiram relaxar os músculos. A grande maioria continuou caminho e superando-se chegou ao castelo de Monsaraz. 

Depois de uma noite e de um merecido repouso partimos bem cedo na manhã de 5 de agosto. Percurso interessante, com sombra escassa, acompanhados pelo sol cada vez mais alto. No final da manhã chegámos a Albernoa, e o melhor discernimento aconselhou que para o ano faremos a três etapas, já que adiámos para o ano o correspondente à tarde desse escaldante dia 5 de agosto.

Até 2019

Rui P

 

20180805 Tansportugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23

Trilhos Sem Fim foram ver o mar

por Trilhos Sem Fim, em 29.07.18

O destino da volta de hoje havia tido tratamento de bastidores, qual intervenção Maçónica. Aproveitando o facto de alguns colegas se encontrarem "a banhos" nas nossas praias, a ideia seria optar por uma jornada mais rolante até à Praia da Vieira, premiando também alguns dos colegas, em menor patamar forma, pelos trabalhos forçados que lhes têm sido imprimidos nas últimas incursões, contudo esta última premissa ficou apenas pelas boas intenções porque não compareceu nenhum, pese embora tenham sido registadas algumas juras de maior regularidade! 

Assim, à hora marcada, 8 Trilheiros atravessaram a cidade rumo às margens do nosso Rio Lis. Nesta incursão encontrámos o casal VA e PJ que haviam decidido outro destino para a volta de hoje, contudo acederam facilmente ao convite e juntaram-se a nós.

O ritmo fruía em patamares de velocidade que não registamos normalmente e paralelamente fruía também a animada conversa, que em jornadas mais ascendentes, por vezes falta o fôlego para a verbalizar.

Como forma de quebrar este ritmo rolante, fomos visitar as ruínas do Paço de Monte Real (Castelo de Monte Real), que embora não fosse uma obra com primárias intenções de defesa bélica, o mesmo assumiu uma importância de relevo bastante interessante na nossa História, visto ser o aposento que permitia a D. Dinis, o Lavrador (ou o Poeta) acompanhar de perto a implementação do Pinhal de Leiria e simultâneamente para que a Rainha pudesse usufruir das milagrosas águas que nasciam naquele local.

Após algumas advertências para algumas características do relevo da descida, de forma a evitar dissabores, encaminhá-mo-nos em direção à pista de pesca, onde contemplámos a quantidade de seguidores deste desporto, assim como o quantidade de artefactos de que se fazem munir para o usufruto do seu passatempo. Com o Lis à nossa esquerda, seguimos até à foz, (hoje sem explicação técnica do Rubber Dam) onde nos encontrámos com o Trilheiro CC que, estado a banhos em família, não deixou de nos convidar para um café e um delicioso pastel de nata.

Como a monotonia não faz parte da nossa essência, o caminho de regresso foi efetuado pelo interior da malograda mata, cujo cenário muito nos entristece e comove, tal o desolador quadro de ausência de verde, que deu lugar ao angustiante preto. Foi precisamente esta triste imagem que contemplámos desde o posto de vigia de incêndios, que infelizmente de nada serviu, cenário este que fez com que a nossa paragem fosse efémera naquele local e que retomássemos a marcha de regresso, que mesmo a etapa sendo rolante, era igualmente longa e havia horários a cumprir.

Sem demoras encaminhá-mo-nos em direção à Barosa, fazendo alguns troços em asfalto, até atravessarmos novamente a cidade e terminar a volta com a merecida reposição de eletrólitos na CA.

Nuno Santos

 

20180718 praia da vieira

Também em meo Kanal 490904  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Trilhos Sem Fim na Curvachia

por Trilhos Sem Fim, em 22.07.18

20180722 curvachia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Visitantes = 160.000 +...