Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trilhos Sem Fim - revisita da Pia do Urso

por Trilhos Sem Fim, em 02.05.21

E finalmente a rentrée! 

A manhã ainda fria mas prometedora de Sol acolheu 11 Trilheiros devidamente vestidos. 

Embora o tempo seja de desconfinamento, a desconfiança e os cuidados ainda são muitos e as regras de distanciamento ainda estão bem presentes em todos os membros.Por vários motivos e o respeito pelo próximo, havia elementos que não se viam desde 2020.

As saudades eram muitas e o otimismo de que iria ser uma excelente manhã reinava.Destino definido: Pia do Urso. O melhor local para retomar a atividade em conjunto!Seguimos então em direção às Fontes, subindo até à Senhora do Monte, palmilhando daqui até às antenas, por um trilho que outrora foi espetacular mas que porventura terá sido a última oportunidade de o fazer antes da sua pavimentação em tout venant.

Já lá no alto fizemos uma pequena paragem técnica para ingestão de um "lava-correntes" que o AJ havia trazido e que ordeira e seguramente degustamos.Seguimos até à Pia do Urso, onde agora há menu ciclista (Café + Pastel de Nata) por 1,50€. Uma excelente ideia porque facilita os pagamentos e os trocos, evitando confusões e simplificando o processo. Situação que mesmo assim não sensibilizou alguns membros do grupo, que optaram por adulterar o conteúdo do menu, aproveitando para repor os eletrólitos já consumidos.

Refeitos e já com uma dose interessante de Vitamina D (a esplanada estava fantástica) começámos a traçar o que seriam os trilhos que nos fariam regressar prazerosamente a Leiria.

Assim, depois de deixar o CC em casa, acedemos a alguma insistência do HM e fomos descer o Galinheiro, onde pudemos observar a qualidade do dropper do RP que já vem com o sonoro "destrava" que pelos vistos é comum nesta peça.

Depois de mais alguns trilhos na Curvachia e depois de termos ajudado um E-Betetista a desencravar a corrente, rumámos até ao Casal dos Matos para aferir o estado de conservação do Trilho do Rogério.

Foi uma manhã muito agradável, recheada de bons trilhos e a camaradagem e amizade habitual.

Por fim, deixar um beijinho a todas as mães, principalmente às nossas, porque se não fossem elas não andávamos cá para pedalar ao Domingo.


Nuno Gonçalo Santos

publicado às 22:21

Pia do Urso e mais além By Trilhos Sem Fim

por Trilhos Sem Fim, em 13.12.20

Reza a tradição, que no seio deste grupo de amigos, ao domingo de manhã pedala-se e ao fim do dia, ou vá lá, no dia seguinte, seja publicada uma crónica e a reportagem multimédia, não só para deleite de todos os participantes, mas também para memória futura neste blog. Mas não há regra sem excepção, e esta semana, mesmo sendo já 5ªfeira, depois da nocturna, só agora este escrivão teve um tempinho para descrever a nossa bela manhã de domingo. Serviu também para verificar que afinal a crónica faz falta e a malta gosta, pois fartaram-se de reclamar, e por isso merece ser escrita, até porque não é todos os dias que temos oportunidade de sair com a bicicleta e acabar a navegar. Que o diga o Emanuel, que hoje atravessou o seu primeiro ribeiro, foi bem mais que um baptismo, porque foi banho de corpo todo, e incauto enquanto tomava o seu banho, perdeu o seu barco na corrente do rio seco, que hoje de seco não tinha nada!

Foi dia de baptismo também para a nova bike do Paulo, trazido para o grupo pelo Rogério e pela sua bike, estreou neste domingo a sua bela montada, e todos constatamos que trata bem o dono, pois nunca o mandou ao chão. Já o dono, via-se que rejubilava de alegria por não ter caído em nenhum dos vários single tracks com bastante pedra molhada, e escorregadia, que este grupo de trilheiros sem grande bom senso, escolhem para estes dias molhados, e para praxar os ainda menos treinados. Mas se assim não fosse não seria tão divertido nem tão revigorante.

Foi dia de revisitar a Pia do Urso, onde bebemos o cafezinho e o habitual pastel de nada. Que me lembre, não choveu, ninguém caiu, apesar das muitas oportunidades que houve para isso, os trilhos estavam como eu costumo dizer, muito “desafiantes”, lama houve em abundância, assim como boa disposição. Terminámos religiosamente no local habitual e foi assim nos preparámos para mais um inicio de uma semana de trabalho, com energias retemperadas e stress aliviado. Uma vantagem de escrever a crónica tarde, é que podemos opinar sobre o vídeo, e está excelente, no naufrágio até tem o apito do titanic 😊

Divirtam-se e o domingo está quase aí…

Cláudio Costa

 

Pia do Urso e mais além By Trilhos Sem Fim

publicado às 20:20

Revisitar a Pia do Urso By Trilhos Sem Fim

por Trilhos Sem Fim, em 20.09.20

 

 

Revisitar a Pia do Urso By  Trilhos Sem Fim

 

publicado às 18:38

A pedido (imposição) do Helder Malheiro, aqui fica um pequeno resumo da volta de hoje para colocar no blogue. 
Sinta-se à vontade para alterar, adicionar, corrigir o que achar necessário:
Mais um domingo solarengo para os trilheiros rumarem à Pia do Urso para o tradicional cafezinho.
Logo no início a bicicleta do nosso amigo Rogério resolveu fazer greve energética o que deixou o grupo com uma baixa de peso. Os restantes seguiram caminho até ao limite do distrito de Leiria, fazendo o aquecimento por estrada até às Fontes. Daí o grupo foi em direção à Pia do Urso passando pela pedreira do Reguengo do Fetal.
Findo o café e o pastel de nata na Pia do Urso era tempo de retornar aos trilhos, fazendo um pequeno desvio para "visitar" os nossos amigos bonecos de madeira.
O regresso foi bastante animado e recheado com subidas, descidas, estradões e pedra. Muita pedra que habita nos trilhos por estas bandas e que faz as delícias de quem gosta de trilhos técnicos. Mais uma vez passámos pela pedreira do Reguengo do Fetal mas desta vez num trilho mais divertido para quem gosta de descer.
O resto da volta foi feita sempre em bom ritmo e em amena cavaqueira como se quer num grupo divertido como é o caso.
No final a já, quase que obrigatória, paragem no Armando antes de rumar a casa.
Em resumo, uma volta de 60km com 1000m de acumulado nos belos trilhos que são característicos da nossa região, sempre com boa disposição e alegria. Venham mais dias como este porque de confinamento estamos nós fartos...
Forte Abraço
Filipe Ferreira
Revisita à Pia com passagem nos bonecos By Trilhos Sem Fim

publicado às 18:23

Trilhos Sem Fim na Pia do Urso, a 1ª vez em 2020

por Trilhos Sem Fim, em 05.01.20

Ao primeiro Domingo do Ano e com um raiar soalheiro mas especialmente frio (chegámos aos -2 ºC nas Fontes), compareceram 14 Trilheiros para desfrutar da manhã.

Entre muitos habituais, são cada vez mais os Bttistas que se juntam a nós e que temos especial gosto em receber e integrar e a contar com a sua presença repetidamente, Domingo após Domingo.

Sugeriu-se como destino a Pia do Urso, que o nosso Tyre Expert recusou... mas que acabou mesmo por ser o destino a tomar. 

O traçado de ida foi o que habitualmente é percorrido (Fontes | Alcaidaria | Reguengo do Fetal | São Mamede | Pia do Urso), contudo, a presença de dois sapos faz com que o ritmo seja num trote mais certinho e fluído (situação clamada pelos presentes, como forma de combater o frio), e com menos paragens e a chegada foi alcançada a horas. 

No Bar da Pia, o CC, que não trazia barra (aquelas que nunca come) sentiu necessidade de reforçar a sua dose de pasteis de nata, para os restantes elementos o Tyre Expert tratou de todo o processo logístico, desde a encomenda, à entrega, negociação de preços, recebimentos e pagamentos. Um serviço de qualidade e eficácia assinalável!

Para o regresso, que é sempre a parte mais engraçada do processo, que inclui a descida da Serra, começou a arquitetar-se um percurso via Alqueidão da Serra, vontade que teve que ser abortada, fruto de termos recebido a informação que a passagem não seria possível, visto estar a decorrer uma batida ao Javali, e assim rumámos em direção ao trilho do invejoso, permitindo aos nossos (vários) captadores de imagem, recordarem as descidas nos dois estradões seguintes. 

Chegados à Moita do Martinho, para apanhar o trilho dos peregrinos, e após pequena paragem para reagrupar, o CC engrenou o pedaleiro com tal força que fez saltar a corrente, o que motivou um rodopio de 180º e uma queda com algum aparato e possivelmente umas nódoas negras. Verificado de que não passou do mesmo aparato e que estava tudo bem, prosseguimos, em bom passo, nos saborosos trilhos que nos levariam até à Torre, tendo aproveitado este percurso para ir circundando as lagoas com que nos íamos cruzando.

Da Torre até às Fontes foram os segmentos onde a nossa falange feminina brilhou, ciclando em trilhos inclinados e com pedra molhada, de forma irrepreensível e que ainda não haviam superado esse desafio até à data de hoje. O nossos parabéns à PJ e à LM pela excelente e notável evolução.

Esta superação e o passo com que a volta foi consumada deixam o desafio ao nosso Cartógrafo de poder acrescentar 5 ou 10km às voltas. A malta já provou que aguenta o desafio.

No Zambujo, cruzámo-nos com o amigo RF, que, a recuperar de uma queda, optou por uma volta mais suave, para testar o corpo e que felizmente já nos poderá acompanhar nas próximas saídas.

Feito o primeiro brinde de 2020, desejamos mais 51 Domingos como este para o Novo Ano.

Nuno Gonçalo Santos

 

Trilhos Sem Fim na Pia do Urso, a 1ª vez em 2020

publicado às 16:07


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D


Visitantes = 160.000 +...



Últimas voltas

Activities for Trilhos Sem Fim (Cláudio)

Países Ciclados

Create your own visited countries map or check out the JavaScript Charts.