Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O ultimo domingo de 2020, amanheceu muito frio, os campos todos brancos, mas o sol brilhava, como que a desafiar para um passeio matinal. E foi isso mesmo que os aventureiros e entusiastas do pedal dos TSF fizeram. Após algumas opiniões sobre que trilhos percorrer, havia um consenso, subir á serra e desfrutar da emoção e adrenalina das descidas, das quais o nosso “ salta-pocinhas “ não dispensa e o estreante Paulo, já se começa a aventurar.

Iniciou-se a escalada aos “ Moinhos “, para uns, moinhos de vento, para outros, moinhos de ar. Há!!, afinal descobrimos que o sitio era o mesmo :-). Seguimos montanha abaixo, para de seguida, subir para o castelo de Porto de Mós. A vista era excelente sobre a Vila, mas melhorou ainda mais, quando o Rui Passadouro, tirou dois coelhos da cartola, um bolo rei e uma garrafa em forma de cavalo, a lembrar a marca Ferrari, uma pomada, que pela expressão do rosto de alguns, era melhor que experimentar a aceleração da marca do cavalo…

Descemos pela estrada que ladeava as muralhas do castelo do D. Fuas Roupinho, excepto o “ salta-pocinhas “, utilizando um trilho mais radical, a desafiar as leis da gravidade, um susto para quem viu!

O Carlos Máximo, com a cobertura fotográfica, muitas das quais ficaram por tirar, pois a logística de descobrir a máquina no meio de todo aquele emaranhado de roupa, sobrou para os atrasados, que acabaram por ficar na fotografia. Lá diz o ditado, que, “ quem ri por ultimo, ri melhor “.

Mas o Carlos Máximo está desculpado, pelos  sprints que teve que fazer a correr á frente da máquina, para conseguir ficar na foto, e, pelo extremo cuidado de não deixar ficar nenhum incauto para trás…

Apesar de um ano atípico, restrições, constrangimentos, medos, limitações, esta mole de amigos mostrou, que não há melhor forma de superar obstáculos, do que uma boa amizade, cimentada a pedalar.

Neste passeio, duas coisas ficaram comprovadas como absolutamente dispensáveis. O Rui Gaspar comprar uma bike eléctrica, e quem mandou reparar umas brechas nas muralhas do castelo, querer ter mais protagonismo e notoriedade do que quem o construiu.

Termino, com o meu sincero muito obrigado, por ter sido aceite no seio deste ilustre grupo de amigos, pelo incentivo que me dão, quando fico para trás ( falta de pedalada ), ou quando por aselhice, deixo de pedalar para nadar.

Como dizia Augusto Cury; « Tudo o que tem um preço é barato. Só aquilo que o dinheiro não compra é realmente caro, e quem não o adquirir será sempre um miserável, ainda que seja um milionário ».

Abraço e um excelente 2021

Emanuel São Bento

Conquista do Castelo de Porto de Mós em dez 2020

publicado às 19:53


Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitantes =



Últimas voltas

Activities for Trilhos Sem Fim (Cláudio)

arquivo TSF no komoot


Coleção de Single Tracks que adoramos fazer


Países Ciclados

Create your own visited countries map or check out the JavaScript Charts.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D