Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trilhos Sem Fim em dia de volta "rolante"

por Trilhos Sem Fim, em 17.09.18

Desta vez fui enganado. Costumo "desviar-me" desta nobre tarefa de relatar as manhãs domingueiras dos Trilheiros.

Fui igualmente enganado porque começaram o dia com o discurso "... ai e tal, venho de férias, não quero subir muito, vamos rolar,...". Daaaahh, e o Pai Natal existe?

O que não fui enganado foi ter uma manhã com a mesma boa disposição e companheirismo que caracteriza os TSF.

 

Mas começando do inicio, a manhã começou com a típica reunião com quem quis ou pôde aparecer no parque radical.

Conversas do costume, à espera de mais um trilheiro, terminaram com a celebre frase: Então??? Conversamos ou pedalamos?

Saimos 7 do PR, com um discurso que me agradava (anjinho...) - "Epá, hoje vamos fazer uma volta rolante..."

 

Iniciamos para o lado das Cortes sem saber ainda bem para onde ir... O caminho foi sendo feito de forma semelhante a tantas outras vezes - conversas nas partes planas, velocidade nas descidas (que parecem poucas) e alguns à espera dos mais atrasados (eu) nas subidas.

Subidas??? Sim, subidas... muitas e looooonngas. A história da volta rolante não era bem como eu tinha imaginado.

Depois de passarmos pelo Piqueiral, e ao fim de muitas pedaladas a subir, deparamo-nos com um quadro espectacular: Estando num ponto alto, os vales que se encontravam à nossa frente estavam cobertos por nebelina, que rodeavam algumas serras. Parecia que estavamos na costa.

 

Chegados a S. Mamede fomos ao reforço para uma pastelaria.

De seguida, e a pedido, fomos ver o tal trilho "novo" do PanAm. Na descida para este ponto de referência, o RP teve um problema raro: Os seus dois pneus (um dele novo, à estreia) perderam ar. Furados, tentou-se dar ar nos dois. O da frente pareceu "aguentar" o ar. O de trás não retinha o ar... tinha um furo grande. Aplicamos com sucesso a técnica do taco para vedar o furo. No entanto, quando fomos encher o pneu deparamos com um corte na zona do aro. Solução? - Colocar uma camara-de-ar. Quando se terminou a intervenção nesta roda, o pneu da frente estava novamente vazio. Voltou-se a encher e assumimos que este tenha ficado bom. Após esta paragem, continuamos a descer...

 

Quando chegamos ao famoso letreiro, a roda da frente da bike do RP não oferecia segurança. RP queria chamar o seu apoio para voltar para casa de carro, mas tentamos uma última solução - Colocar uma câmara-de-ar na roda da frente. Tendo já tudo montado, o nosso expert em rodas e pneus usou o CO2 para encher mais rápido. Mas algo correu mal. O pipo partiu e não ficou a vedar o ar de forma segura. Este contra-tempo reforçou a ideia do RP voltar para casa de "boleia", ficando o grupo reduzido a 6.

Deixando este local, fomos em direcção à Torre percorrendo uma parte do Trail dos Quintais. No entanto, dois companheiros tardavam a chegar à estrada. JC teve uma avaria ainda no local do letreiro. A corrente enrolou-se de tal forma no veio do pedaleiro que não se conseguia desenrolar. Tal só foi possivel quando se desapertou o sistem pedaleiro.

Ainda neste trilho, recordei as técnicas de queda por duas vezes - uma para cada lado, resultando algumas arranhadêlas e esmurradêlas nas pernas e joelhos - Nada de critico.

 

Por fim, e mais tarde que o normal, chegamos ao "centro de reposição de electólitos" onde fechamos mais uma manhã, que teve alguns problemas mecânicos, mas que não correu mal.

Para o próximo domingo haverá mais.

CMax

21080916 furos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15


9 comentários

Imagem de perfil

De ACLopes a 17.09.2018 às 13:24

Que raio de letering inauguraram que não consigo ler na largura total do texto?! É que agora ler é preciso... abraço para todos. Incluindo os que só lêem.
Sem imagem de perfil

De José Cardinhos a 17.09.2018 às 21:45

Boa manhã de domingo para fazer a minha rentrée, ela apresentou-se fresca e sem sol, que iria aparecer lá mais para o meio da manhã.
Já tinha saudades dos passeios com os companheiros dos TSF, pois já fazia tempo que não pedalávamos juntos!!!!
Uma manhã ao melhor nível, boa disposição e alguns casos, furos e quedas, sem serem graves, fruto de ausência de andar de bicicleta. 
Agora que venha os Castelos.
Boa semana.
Perfil Facebook

De Rui Passadouro da Fonseca a 17.09.2018 às 22:09


Coisa preciosa e rara, uma pérola, este texto do nosso Carlos Máximo. Foram 3 anos de refinamento literário, mas valeu a pena. Belo texto, demonstra bem as dificuldades e a solidariedade do grupo. 

Tive uma manhã atribulada, cheia de furos, num pneu novo, mas no final tudo acabou bem. O que começou melhor foi o Coffee Break matinal ter sido patrocinado pelo CMAx. Que bom estava o café.

Até domingo, junto a uma ruína ou a um castelo.




Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2018 às 08:08

Agradeço, companheiro. É um privilégio rolar com os TSF.
Sem imagem de perfil

De Cláudio Costa a 18.09.2018 às 00:16

O CMax escreveu a crónica? Inacreditável.


Claro, eu faltei foram mesmo à  Pan Am, outra vez, sem mim! Eu avisei. E acham que os azares foram obra do acaso! :)
Sem imagem de perfil

De CMax a 18.09.2018 às 08:12

Por alguns momentos lembrei-me de ti. Esta passagem não foi feita de forma correcta por causa dos incidentes acontecidos. Temos de lá voltar...
Sem imagem de perfil

De CMax a 18.09.2018 às 08:14

Sr. CG está na hora de começar a deixar a cama mais cedo, ao domingo. Há que limpar e olear a bike...
Sem imagem de perfil

De Rui Gaspar a 18.09.2018 às 09:44

Foi realmente uma manhã diferente porque após subir até ao cimo da Torre fomos surpreendidos por uma paisagem como alguém disse, avistamos uma "ilha" com um mar calmo em redor a lembrar os fiords. Há alguns milhões de anos já foi assim. O companheiro CM tem que pagar mais cafés, pois despertaram-lhe a veia literária. E desta vez em tempo record. A qualidade do  video está a melhorar, será que o repórter tem novo telemóvel.  De  registar também a boa pontaria do RP que conseguiu cortar os dois peneus na mesma pedra.
Imagem de perfil

De ACLopes a 22.09.2018 às 17:39

É por estas e por outras, mas muito por estas, que já sinto saudades de andar com os Trilhos nos trilhos.
É eu que cheguei a julgar que seria impossível voltar a ler um texto do CM! Afinal, como dizem os ingleses: IMPOSSIBLE IS NOTHING!

Comentar post



Sobre nós

Neste blog um grupo de amigos irão falar das suas vivências tendo como fundo uns passeios de bicicleta. À conquista da natureza, ganhando saúde.

MEO Kanal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Visitantes = 160.000 +...